quinta-feira, 7 de julho de 2011

DEIWSON FERREIRA DE MAGALHÃES-GALERIA DOS ESCRITORES IMORTAIS DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL-SECCIONAL ESTADUAL MINAS GERAIS-ALB-MG


-------------------------------------


--------------------------------------




--------------------------------------














Poecrônica(1)


Estamos na Faculdade




Estamos na faculdade;
Somos tão diferentes!
Viemos de tantos lugares!
Produtos de formações variadas
Sob influências religiosas,
Movidos pela paixão esportiva
Admiradores pela diversidade cultural
E questionadores de nossos próprios valores.

Estamos na faculdade
Alicerçados em nossas tradições
Limitados pelos conceitos
Estagnados pelos tabus
Algemado pelos preconceitos
- Opa ! Preconceito não !
É feio assumir!
Vai de encontro aos movimentos sociais
Então digamos que nos deleitamos na hipocrisia então.

Estamos na faculdade
Impulsionados, orientados ou induzidos
Mas não importa!
E como numa batalha
Muitos irão desertar,
Outros irão desistir,
Outros morrerão na praia,
Alguns se juntarão a nós.
Podemos escolher também cruzar a fronteira
E no dia seguinte...
Entrar em comunhão profunda com o travesseiro
E refestelar em calmarias.



Estamos na faculdade
Somos de tantas épocas
Idades adolescentes,
Idades maduras
Mas permeadas de sonhos.
Sorrisos infantis
E rugas cabedais;
Somos um corpo
Habitando num só ambiente....
O revoltado e o passivo,
O extrovertido e o altista,
O rebelde sem causa
A causa à procura de um fundamentalista
E o utópico nefelibata.
Mas seguindo os ensinamentos de Drumonnd
“Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas’’.

Estamos na faculdade
O berço do saber
A oficina dos propósitos eruditos.
Como discentes;
Somos semente,
Somos pólen,
Somos inócuos embriões.
Somos gente.
Gente das selvas de pedras,
Gente dos rincões,
Gente das coberturas
E gente dos aglomerados.

Estamos na faculdade
Conciliando os cuidados com filhos,
Com os afazeres do lar,
Com as contas a pagar,
Com as provas por fazer,
Com o horário do ônibus
E com a ração do poodle que acabou.

Estamos na faculdade
E tudo isso vale a pena
Vale a pena não só porque a grade curricular tem preço
É mensurável,
Tem sinônimo de cifras
Vale a pena porque existe o livre arbítrio
Vale a pena porque aprendemos
A conviver com as diferenças
Aprendemos a importância de ser diferente
E respeitamos as diferenças

Já que estamos na faculdade
Deixe a imaginação agir na irresponsabilidade
Deixe-a bater asas e provocar tsunamis
Permita que ela te remeta a um quadriênio futuro
E te mostre que
A conquista tem forma
Que a recompensa tem forma
Que a dedicação tem forma
E que cilíndrica será a forma de nossa vitória.






(1) Neologismo criado pelo autor
- Entende-se por uma construção textual
Com características de poema e crônica
Ou crônica e poema.



Magal
1º Período de Jornalismo
Faculdade Estácio de Sá
Unidade – Prado / manhã
15/03/2012





---***---



Será lançado no dia 18 de abril de 2012, no salão Diamante do Clube dos Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais, na Rua Diábase, 200, bairro Prado em Belo Horizonte o quatro livro do autor contagense Deiwson Magalhães, intitulado “POESIA EM MIM”.
Autor de PENSAMENTOS DE UM SONHADOR (Poesias-2000), NAS PEGADAS DO PESADELO (Romance-2003) e PRENÚNCIO DO AMADURECER (Contos e crônicas – 2006), tem participaçãSerá lançado no dia 18 de abril de 2012, no salão Diamante do Clube dos Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais, na Rua Diábase, 200, bairro Prado em Belo Horizonte o quatro livro do autor contagense Deiwson Magalhães, intitulado “POESIA EM MIM”.
Autor de PENSAMENTOS DE UM SONHADOR (Poesias-2000), NAS PEGADAS DO PESADELO (Romance-2003) e PRENÚNCIO DO AMADURECER (Contos e crônicas – 2006), tem participação em mais de 14 antologias resultantes de concursos de poesias os quais participou.
Este novo trabalho é uma harmonia lírica entre poesias, pensamentos e fotografias. A obra é prefaciada pelo renomado poeta mineiro e curador do Belo Poético Rogério Salgado.
Mineiro e natural de Contagem, Deiwson conserva a poesia, o romantismo em textos simples, contudo de uma riqueza sentimental igualável aos grandes escritores de nossa literatura. O jeito mineiro, as montanhas, sua gente, a cultura regional e suas experiências de vida são traduzidas nesse trabalho em 176 páginas de muita magia. Totalmente ilustrado com fotografias do arquivo pessoal do próprio autor, resumo de suas andanças por esse Brasil afora que completam essa produção de  rara beleza. Autor de outros três livros percebe-se claramente nesta obra um amadurecimento lítero-poético que nos arremete num mundo da fantasia em contraste a um cotidiano tão seco, insensível e insosso.
Deiwson Magalhães é membro da Academia Contagense de Letras, Acadêmico Efetivo Curricular da Academia João Guimarães Rosa da Polícia Militar, Acadêmico Efetivo Curricular da Academia de Letras do Brasil e atualmente cursa o 1º período de jornalismo na Faculdade Estácio de Sá em Belo Horizonte. 1º sargento Policial Militar a 27 anos, trabalha atualmente no COPOM – Centro de Operações da Polícia Militar, onde exerce a função de relatorista.
Os convidados e amigos poderão adquirir o livro no local onde autor procederá aos autógrafos durante um poético coquetel que será servido.

LOCAL: Salão Diamante do COPM: Rua Diábase, nº 200, Prado,
              CEP 30411-060 ––Belo Horizonte –– MG.
DATA-HORA: 18 de abril de 2012, às 19:30h.o em mais de 14 antologias resultantes de concursos de poesias os quais participou.
Este novo trabalho é uma harmonia lírica entre poesias, pensamentos e fotografias. A obra é prefaciada pelo renomado poeta mineiro e curador do Belo Poético Rogério Salgado.
Mineiro e natural de Contagem, Deiwson conserva a poesia, o romantismo em textos simples, contudo de uma riqueza sentimental igualável aos grandes escritores de nossa literatura. O jeito mineiro, as montanhas, sua gente, a cultura regional e suas experiências de vida são traduzidas nesse trabalho em 176 páginas de muita magia. Totalmente ilustrado com fotografias do arquivo pessoal do próprio autor, resumo de suas andanças por esse Brasil afora que completam essa produção de  rara beleza. Autor de outros três livros percebe-se claramente nesta obra um amadurecimento lítero-poético que nos arremete num mundo da fantasia em contraste a um cotidiano tão seco, insensível e insosso.
Deiwson Magalhães é membro da Academia Contagense de Letras, Acadêmico Efetivo Curricular da Academia João Guimarães Rosa da Polícia Militar, Acadêmico Efetivo Curricular da Academia de Letras do Brasil e atualmente cursa o 1º período de jornalismo na Faculdade Estácio de Sá em Belo Horizonte. 1º sargento Policial Militar a 27 anos, trabalha atualmente no COPOM – Centro de Operações da Polícia Militar, onde exerce a função de relatorista.
Os convidados e amigos poderão adquirir o livro no local onde autor procederá aos autógrafos durante um poético coquetel que será servido.

LOCAL: Salão Diamante do COPM: Rua Diábase, nº 200, Prado,
              CEP 30411-060 ––Belo Horizonte –– MG.
DATA-HORA: 18 de abril de 2012, às 19:30h.