quarta-feira, 7 de setembro de 2011

COMPOSITORES IMORTAIS DO HINO NACIONAL BRASILEIRO SILVA & ESTRADA


-------------------------


COMPOSITORES IMORTAIS NA OSB/2008 (1) SILVA & ESTRADA DO HINO NACIONAL

Acróstico-Histórico Nº 2086

Por Sílvia Araújo Motta

S-Silva, Francisco Manuel da (1795-1865)
I-Importante autor da música do Hino Nacional,
L-Líder e aluno do Pe. Nunes Garcia, compositor,
V-Valorizado desde o período Colonial Brasileiro,
A-Além de Regente foi Professor Musical.
&
E-Excelente Diretor Musical da Capela Real/RJ;
S-Sociedade de Beneficência Musical:fundador;
T-Também do Conservatório de Música/RJ,
R-Renomeado Instituto Nacional da Música;
A-Atual Escola de Música da UFMG.
D-Dispôs a elaborar nosso Hino em 1822,
A-Ao celebrar a emancipação política.
-
D-Diante do pedido do futuro D. Pedro II reformulou
O-O Hino Nacional Brasileiro, em 1831,
-
H-Hino, que por quase um século recebeu
I-Inúmeras letras de insultos aos colonizadores,
N-No Brasil ou de louvores aos soberanos do Reino.
O-O importante é que a letra oficial é de 1909.
-
N-No centenário da Independência (1922)
A-A letra aprovada pelo Presidente Epitácio Pessoa,
C-Com poema escrito no rigor decassílabo,
I-Imponente, vibrante, com metrônomo 120...
O-O poeta é teatrólogo Osório Duque Estrada
N-Não poderia deixar de receber esta homenagem
A-Até hoje, faz emocionar brasileiros natos,
L-Livres, democratas, republicanos, patriotas.
-
Belo Horizonte, 14 de dezembro de 2008.
---***---


HINO NACIONAL BRASILEIRO (LETRA OFICIAL)


Poema:
Joaquim Osório Duque Estrada

Música:
Francisco Manoel da Silva

I
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do novo mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!
-
Fonte:Portal do Governo Federal
http://www.brasil.gov.br/pais/simbolos_hinos/hinos/letrahinonacional/


--------------------------


HINO NACIONAL BRASILEIRO

Acróstico - Histórico Nº 0072
Por Sílvia Araújo Motta

H-Há uma Lei aprovada, de exigência oficial
I-Inalterável, exige em seu artigo primeiro.
N-No patriótico Hino Nacional Brasileiro,
O-Orgulho do Povo no Congresso Nacional,

N-Na música, tocada somente em Si Bemol,
A-Atento ritmo ”cento e vinte”, na execução,
C-Canto obrigatório sempre em uníssono,
I-Indicado para voz em tom de Fá Maior.
O-Orquestra,Banda ou Coral em exata “disposição”.
N-Na melodia, sons da Independência do Brasil.
A-A autoria de Francisco Manuel da Silva,(RJ)
L-Letra oficial de Ozório Duque Estrada.(RJ)

B-Batista Siqueira confirma a oficialização
R-Realmente em mil oitocentos e noventa,
A-A seguir dois anos da aprovação da República.
S-Sabemos que o Hino foi cantado na Abdicação
I-Imprevista de D. Pedro I, em 7 de abril.(1831).
L-Letra imortal escrita (1909) e aprovada(1922).
E-Lnfim, a primeira letra da partida de “D. Pedro I”
I-Indicada dez anos até a letra para a Coroação,
R-Retificada apenas em alguns termos da letra de
O-Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva.(1841).

Belo Horizonte, 19 de novembro de 1990



-------------------

HINO À PÁTRIA - Autor: Rui Barbosa

A Pátria não é ninguém: são todos.
E cada qual tem no seio dela
o mesmo direito à idéia, à palavra, à associação.
A Pátria não é um sistema,
nem uma seita, nem um monopólio,
nem uma forma de governo;
é o céu, o solo, o povo, a tradição,
a consciência, o lar, o berço dos filhos e o
túmulo dos antepassados,
a comunhão da lei, da língua e
da liberdade.
Os que a servem são os que
não invejam, os que não infamam,
os que não conspiram, os que não desalentam,
os que não emudecem,
os que não se acobardam, mas resistem,
mas se esforçam, mas pacificam,
mas discutem, mas praticam a justiça,
a admiração, o entusiasmo.
(Rui Barbosa)

Mais em: http://www.webciencia.com/15_intro.htm#ixzz1XGtRzHTE