quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Silvia Araújo Motta canta com SERESTEIROS DA COLÔNIA DIAMANTINA DIA 22 DE AGOSTO DE 2013-NA PRAÇA JK-BH-ÀS 20:00H.CANTE CONOSCO





SAUDADES DE JUSCELINO KUBITSCHEK
-
Soneto clássico-sáfico-heróico nº 5.255
Rimando ABAB, ABAB,CDE, CDE,
Sílabas fortes na 4ª, 6ª, 8ª 10ª sílabas,
Mensagem no 2º terceto,14º verso/linha
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
-
Sob o luar cantamos; mês de agosto,
na bela Praça [Jota Ká] seguimos
o [Peixe Vivo!] Goes nos mostra o rosto!
Muita emoção, com velas, nós sentimos!
-
Concentração bem feita, com bom gosto;
bons seresteiros... juntos, nós sorrimos!
bela Regência...livros, lá no Posto...
olhando a lua, muitos ais ouvimos;
-
Depositamos flores...gesto honroso,
ao imortal amigo no infinito:
-O Presidente quis Brasil famoso.
-
Povo mineiro dá o valor perfeito:
-Em Diamantina temos nosso mito!
Canção mineira espanta dor do peito.
-
GRUPO PEIXE VIVO É ENTUSIASMADO!
Belo Horizonte, 22 de agosto de 2013.
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/4448545
---***---



JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA
MANDATO:31 DE JANEIRO DE 1956 ATÉ 31 DE JANEIRO DE 1961.PSB.PARTIDO PROGRESSISTA.CATÓLICO.
21º PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL-NASCEU DIA 12 DE SETEMBRO DE 1902,
EM DIAMANTINA-MINAS GERAIS;
FALECIMENTO:
DIA 22 DE AGOSTO DE  1976-
COM 73 ANOS- EM RESENDE-RIO DE JANEIRO.


Estátua de JK no campus I do Cefet-MG.


JK-PREFEITO DE BELO HORIZONTE
NA INAUGURAÇÃO DA AVENIDA DO CONTORNO DE BH.
12 DE MAIO DE 1940.

-/-

 ROSTO DE JK NA PRAÇA TRÊS PODERES-BRASÍLIA

-/-
ANOS DOURADOS
-/-













































VISITE  O SITE: WWW.COLONIADIAMANTINA.ORG.BR

Silvia Araújo Motta canta com SERESTEIROS DA COLÔNIA DIAMANTINA DIA 22 DE AGOSTO DE 2013-NA PRAÇA JK-BH-ÀS 20:00H.

CANTE CONOSCO

1-PEIXE VIVO-Diogo Mulero9palmeira) e Mário J. Zandomenighi(Mário Zan)
2-ELVIRA ESCUTA-José Marcelo de Andrade
3-CHUÁ-CHUÁ...Ary Pavão e Pedro de Sá Pereira
4-DIAMANTINA EM SERENATA-Padre Celso de Carvalho e Lícia Pádua Coelho
5-CARINHOSO-Pixinguinha e João de Barro(Braguinha)
6-BOA NOITE-Folclore
7-DIAMANTINA-Conceição Reis Costa
8-SAUDADES DE JK-Moacir Franco
9-ENCANTOS DE DIAMANTINA: Genaro Cruz e Hermes Pires Leão
10-AVE MARIA (NO MORRO)
11-AVE MARIA (NOS SEUS ANDORES):Vicente Paiva e Jaime Redondo
12-MEU PRIMEIRO AMOR:Hermínio Gimenez/J.Fortuna e Pinheirinho Jr.
13-AMO-TE MUITO-João Chaves
14-CANTAR-Godofredo Guedes
15-SERENÔ-Antônio Almeida
16-FELICIDADE-Lupicínio Rodrigues
17-MODINHA-Sérgio Bittencourt
18-LUAR DO SERTÃO-Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco.
19-A TI FLOR DO CÉU-Teodomiro A. Pereira e Modesto A. Pereira
20-AMIGOS PARA SEMPRE-1ª vez:Gravação de Agnaldo Rayol
21-EU SEI QUE VOU TE AMAR-Tom Jobim e Vinícius de Moraes
22-LUA BRANCA-Chiquinha Gonzaga e Nivaldo Maciel
23-JÓIA RARA-Geraldo Edson Nascimento e Maria Antonieta Nascimento
24-QUEM FEZ A LUA-Domínio Público
E MUITAS OUTRAS CANÇÕES SERESTEIRAS.

VENHA CANTAR CONOSCO
PRAÇA JK
BELO HORIZONTE







A Praça Juscelino Kubitschek, também conhecida como parque JK está localizada no bairro Mangabeiras, região centro-sul de Belo Horizonte.

LOCAL:
AVENIDA BANDEIRANTES Nº 1799- VER PROXIMIDADE DA RUA URUGUAI-SION/ANCHIETA.

Sua estrutura conta com duas pistas para caminhada, quadras, ciclovia, aparelhos para ginástica e espaço para eventos artístico-culturais. 

Possuía ainda uma pista semiesférica para skate (bowl), que foi posteriormente coberto. 

A principal via de acesso à praça é a Avenida dos Bandeirantes.










-




ASSOCIAÇÃO DOS DIAMANTINENSES AUSENTES 
E AMIGOS DE DIAMANTINA
-
COLÔNIA DIAMANTINA-O QUE É?
-
A Associação dos Diamantinenses Ausentes - Colônia Diamantina – 
fundada em 2004 é uma associação civil, de direito privado, sem fins econômicos,
 que tem como objetivo de preservar os valores culturais sociais,
 filantrópicos e familiares da querida cidade.

-/-

COMPETÊNCIAS LEGAIS:

*Promover atividades sociais e filantrópicas;
*Promover a integração de Diamantinenses e de amigos de Diamantina, estreitando , 
fortalecendo e mantendo laços de união com a cidade;
*Reivindicar junto a entidades públicas com privadas e autoridades oficiais constituídos 
à doação de posturas que visem à preservação da cidade como patrimônio cultural 
da humanidade, título a ela conferido pela UNESCO.
*Estimular o intercâmbio com entidades congêneres nacionais e internacionais.
*Promover a realização de encontro social, culturais, comemorativos ou festas de longe.
*Noticiar, publicar e divulgar tudo o que for relevante para Diamantina.

-/-

HISTÓRIA DA COLÔNIA DIAMANTINA
-
Em meados do mês de setembro de 2002, ocorreram em Diamantina as festividades 
de comemoração do centenário de nascimento de seu filho mais ilustre, 
o Presidente Juscelino Kubistchek.

A despeito da programação oficial, planejada pela entidade "Casa de Juscelino", 
dirigida por Serafim Jardim, houve um apelo de Eunice Ribeiro, 
dirigida aos diamantinenses residentes em Belo Horizonte,
 convocando-os para participarem também do grande acontecimento. 

Sua idéia inicial, a realização de uma grande serenata, 
foi levada ao Cel. Jairo Borges Maio, então 
comandante do Instituto de Ensino de Segurança Pública da PMMG (antigo DI), 
que imediatamente encampou a iniciativa, tendo então, logo depois, 
sido convidados Márcio Venuto, Elisa Grossi e Roberval Cruz, 
além de Rômulo Cruz e Terezinha Lopes, para discutirem o assunto.

A serenata foi organizada, com a presença sempre crescente 
de diamantinenses aos ensaios realizados naquela corporação, 
sob a direção musical de Eunice Ribeiro e contando
 com a colaboração de alguns músicos militares, colocados à disposição.

O evento foi realizado com grande sucesso, tendo a serenata sido considerada 
como a maior realizada em todos os tempos, 
com a participação espontânea de milhares de pessoas.

Ainda curtindo o sucesso alcançado, o grupo organizador 
começou a imaginar a possibilidade de participar de novo 
empreendimento, tendo Roberval Cruz apresentado um segundo projeto, 
logo aceito por todos, a ser desenvolvido por ocasião da abertura 
dos festejos natalinos em Diamantina: a  
CANTATA DE NATAL.

Novamente todo o grupo foi convocado para os ensaios,
 agora sob a segura e competente regência do Maestro João Bosco, 
comandando um grupo de músicos da Orquestra Sinfônica da PMMG.

Como parte integrante do evento, foi incluída a distribuição de produtos 
comestíveis não perecíveis, sob a forma de cestas básicas, 
a várias entidades assistenciais da cidade, 
fato de grande repercussão social e filantrópico.

Desde o início, ficou a expectativa de que tais iniciativas 
pudessem servir de alavancagem para a criação de uma associação 
que pudesse congregar diamantinenses e amigos de Diamantina, com os objetivos de:

a) preservar os valores culturais, sociais, filantrópicos e
 familiares daquela Cidade, transferindo-os às novas gerações; 
b) promover a integração de diamantinenses ausentes e de amigos de 
Diamantina estreitando, fortalecendo e mantendo os laços de união com a Cidade; 
c) promover a realização de encontros sociais, culturais comemorativos 
ou festivos e de lazer, estimulando manifestações visando o resgate dos pendores 
artísticos dos diamantinenses, entre outros.

No ano de 2003, houve novamente a organização da CANTATA DE NATAL 
 no mês de dezembro, que incluiu uma apresentação na Igreja de Santa Efigênia, 
em Belo Horizonte, precedendo a de Diamantina, 
quando foi repetido o sucesso alcançado no ano anterior.

Passados os períodos natalino, das férias e do carnaval subsequentes, 
foi organizada uma sessão para apresentação de vídeos correspondentes 
aos acontecimentos anteriores, tendo sido lançado o desafio para a continuação 
das reuniões, em forma organizada, para serem atingidos aqueles objetivos, 
anteriormente comentados.

Esta sessão ocorreu em um dos salões da Igreja de Santa Efigênia, 
organizada por Eunice Ribeiro.

Não havia mais como recuar. Um grupo foi encarregado de estudar 
o Estatuto (Roberval Cruz, Jairo Maio e Terezinha Lopes), cuja formatação e texto 
foram enriquecidos com contribuições de Sandro Starling, Saul Moreira e Lineu de Miranda Pereira, 
sendo sua apresentação realizada aos diamantinenses presentes na memorável reunião 
de fundação da Associação do Diamantinense Ausente – COLÔNIA DIAMANTINA, 
ocorrida no auditório da Academia de Polícia Militar, no dia 5 de maio de 2004.
Fonte: 

www.coloniadiamantina.org.br/institucional.htm



----------------------------*------------------------

COLÔNIA DIAMANTINA

Gestões anteriores          Presidências:

4ª Gestão – 2012/2014 – José Ângelo Baracho Pires
3ª Gestão – 2010/2012– Jairo Maio Borges
2ª Gestão – 2006/2008– Roberval de Almeida da Cruz
1ª Gestão – 2004/2006– Roberval de Almeida da Cruz


MEMBROS DA DIRETORIA 
DA COLÔNIA DIAMANTINA
BIÊNIO - 2012 – 2014
  • Presidente: José Ângelo Baracho Pires
  • Vice-Presidente: Ronaldo Alves Horta
  • Tesoureiro: Jorge José Laboissiére
  • Secretária: Sílvia Georgina Monteiro Horta
  • Assessoria Especial da Presidência – Helena Lopes
  • Diretoria Social – Rafael Genaro de Almeida Cruz
  • Assessoria Social – Marta Maria Almeida Bacelar
  • Diretoria Cultural – Maria José Hauck
  • Assessoria Cultural – Raquel Maria Cruz Paradizi
  • Elizabeth Hauck de Paula Menezes
  • Diretoria Musical – Ricardo de Almeida Cruz
  • Assessoria Musical - Antonio Henrique Dumont
  • Assessoria de Filantropia – Rômulo Almeida Cruz
Conselho Fiscal: 
  • Luiz Henrique Bogel de Miranda
  • Ermelinda Maria Souto Rocha
  • Newton Antônio Lisboa
Suplentes Conselho Fiscal: 
  • Maria de Lourdes Costa Dias Reis
  • Paulo Delano Almeida Bacelar
  • Marcelo Diniz Motta