quarta-feira, 9 de outubro de 2013

TERCEIRA PARTE: SILVIA ARAÚJO MOTTA FAZ PALESTRAS E OFICINA DE POESIA EM GUAÇUÍ-ES- DIAS 10 E 11 DE OUTUBRO DE 2013

TERCEIRA PARTE:
SILVIA ARAÚJO MOTTA FAZ PALESTRAS E OFICINA DE POESIA EM GUAÇUÍ-ES- DIAS 10 E 11 DE OUTUBRO DE 2013


Acontece em Guaçuí do dia 07 ao dia 11 de outubro a 1ª Semana Cultural.

O evento é uma iniciativa da Academia Guaçuiense de Letras em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Guaçuí.

Serão cinco dias de palestras, oficinas de poesias e dança e visitas ao Salão de Artes.

Para a Semana Cultural foi convidada a professora e escritora, Silvia Araújo Mota, de Belo Horizonte/MG que faz parte da Academia de Letras da cidade mineira.

A professora será recepcionada com um café da manhã, dia 10, no Salão Nobre da Secretaria Municipal da Educação.

À noite ela ministra a palestra “Literatura e Poesia”, no auditório da Câmara de Vereadores. Já na sexta-feira, dia 11, Silvia Araújo dará outra palestra sobre “Camões e a Língua Portuguesa”.

As palestras são gratuitas e abertas ao público com direito a certificado.

Confira a programação:

DIA 07/10 – SEGUNDA FEIRA
Palestra com a Equipe do Dr. Sandro (Secretaria de Saúde) no CAIC
PÚBLICO ALVO: Alunos da EMEF Isaura Marques da Silva – CAIC
Horários:
Das 8h às 9h – (alunos do 1º ao 3º ano)
Das 13h30min às 14h30min – (alunos do 1º e 2º ano)

DIA 08/10 – TERÇA FEIRA
Visitação ao “1º Salão de Artes de Guaçuí”
LOCAL: Teatro Municipal Fernando Torres
PÚBLICO ALVO: Alunos das EMEFs Anísio Teixeira, São Geraldo e Deocleciano de Oliveira
Horários:
Manhã: das 8h às 11h
Tarde: das 13h às 17h

Momento de “contação de histórias” com a Profª. Heliana Mara
LOCAL: EMEF Eugênio de Souza Paixão
PÚBLICO ALVO: Alunos da EMEF Eugênio de Souza Paixão
Horários:
Manhã: 8h
Tarde: 14h

DIA 09/10 – QUARTA FEIRA
Oficina de dança com o Prof. Glheison Reis
LOCAL: EMEF Isaura Marques da Silva - CAIC
PÚBLICO ALVO: Alunos participantes da oficina de dança do Programa “Mais Educação” do CAIC
Horário:
9h30min


DIA 10/10 – QUINTA FEIRA
· 9h – Recepção à Profª. Silvia Araújo Motta, com café da manhã.
LOCAL: Salão Nobre da SEME
· 11h – Oficina de Poesia “Guaçuí em prosa e verso” com a Profª. Silvia Araújo Motta
LOCAL: Colégio Israel
PÚBLICO ALVO: Alunos do Colégio Israel

· 19h30min – Apresentação de ballet com o Prof. Glheison Reis e Palestra “Literatura e Poesia” com a Profª. Silvia Araújo Motta
LOCAL: Câmara Municipal de Vereadores de Guaçuí

DIA 11/10 – SEXTA FEIRA
· 10h – Oficina de Poesia “Guaçuí em prosa e verso” com a Profª. Silvia Araújo Motta
LOCAL: Colégio São Geraldo
PÚBLICO ALVO: Alunos do Colégio São Geraldo

· 14h – Oficina de Poesia “Guaçuí em prosa e verso” com a Profª. Silvia Araújo Motta
LOCAL: EEEM Monsenhor Miguel de Sanctis
PÚBLICO ALVO: Alunos do Ensino Médio da EEEM Monsenhor Miguel de Sanctis

· 19h30min – Palestra “Camões e a Língua Portuguesa” com a Profª. Silvia Araújo Motta
LOCAL: Câmara Municipal de Vereadores
-
CONFERIR CONVITES:





-//-















NB:
LUÍS VAZ DE CAMÔES, Poeta épico e lírico, nascido em Portugal.Considerado o MAIOR POETA  de Língua Portuguesa de sempre
e um dos maiores da Literatura Universal:

“Versos de luminosa contemporaneidade.
Não há melhor poema para explicar
as mudanças no mundo atual do que
estes dinâmicos versos que todos deviam ler.
É preciso lembrar que os versos de CAMÕES
estão para a atualidade
como a história está para o futuro.
Ler hoje estes versos em todos os países
onde se fala português seria
um excelente pretexto
para percebermos que todos temos
que ser motores de mudança.
Mudar é a mensagem.
Enquanto é tempo.
Porque não basta repetir lugares-comuns
na liturgia das nações.”

---***---




CULTURA É CIVILIZAÇÃO E NÃO É DOM
-
Soneto N.º 2782
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil

Cultura é palavra latina para CRIAÇÕES
de sentido subjetivo, modo aculturado.
É um termo das Ciências Humanas.
É produto de reinvenção do que está ao redor
-
Cultura libera o pensamento nas AÇÕES
O homem pensa porque tem dois polegares,
é cultor, faz, aprende, ensina e pode mudar.
HOMO FABER tornou-se HOMO SAPIENS...
-
HOMO HABILIS usa INTELIGÊNCIA,  
atende à Razão com sua criatividade,  
vitória e louvor ao fator essencial social
-
CULTURA é a evolução da AÇÃO !
Cultura é civilização do animal que pensa!
Cultura não é dom, é transformação.

-


CAMÕES:

Luís de Camões nasceu por 1524 ou 25, provavelmente em Lisboa. Seus pais eram Simão Vaz de Camões e Ana de Sá.  Morreu em 10 de Junho de 1580. 

Algum tempo mais tarde, D. Gonçalo Coutinho mandou gravar uma lápide para a sua campa com os dizeres:

 «Aqui jaz Luís de Camões, Príncipe dos Poetas de seu tempo. Viveu pobre e miseravelmente, e assim morreu.» 

parece indicar, embora a questão se mantenha controversa, que Camões pertencia à pequena nobreza. Um dos documentos oficiais que se lhe refere, a carta de perdão datada de 1553, dá-o como «cavaleiro fidalgo» da Casa Real de Portugal.

É difícil explicar a vastíssima e profunda cultura do poeta sem partir do princípio de que frequentou estudos de nível superior. 


O fato de se referir, na lírica, a «longo tempo» passado nas margens do Mondego, ligado à circunstância de, pela época que seria a dos estudos, um parente de Camões, D. Bento, ter ocupado os cargos de prior do mosteiro de Santa Cruz de Coimbra e de cancelário da Universidade, levou à construção da hipótese de ter Camões estudado em Coimbra, frequentando o mosteiro de Santa Cruz.

Mas nenhum documento atesta a veracidade desta hipótese.
Século XVI : O CLASSICISMO NA HISTÓRIA- O classicismo tem como elemento principal o resgat de formas e valores da cultura clássica, ou seja greco-romana. 


O mais importante poeta deste período histórico foi  Luís de Camões que escreveu Os Lusíadas, narrando as aventuras marítimas da época dos descobrimentos. 

Destacam-se também os franceses François Rabelais e Michel de Montaigne. 

Na Inglaterra, o poeta de maior sucesso foi William Shakespeare se destaca na poesia lírica e no teatro. 

Na Espanha, Miguel de Cervantes faz uma sátira bem humorada das novelas de cavalaria e cria o personagem Dom Quixote e seu escudeiro, Sancho Pança, na famosa obra Dom Quixote de La Mancha.

---***---