domingo, 9 de fevereiro de 2014

Video Poetas del Mundo en Belo Horizonte na Academia Mineira de Letras - Programação-Fotos-Coordenação - Geral: SILVIA ARAÚJO MOTTA-Cônsul Poeta del Mundo para a cidade de BH-Embaixadora de la Paix-Cercle Universel des Ambassadeurs : France/Suisse



-AO MICROFONE: ARIAS MANZO(do CHILE)
FUNDADOR DO MOVIMIENTO DE POETAS DEL MUNDO
-
                    Logomarca: Design da Poeta del Mundo Ana da Cruz-2009
-

                                        CONVITE:

            POETAS DEL MUNDO EM BELO HORIZONTE -NOV-2009

O que é o Movimento Poetas Del Mundo?
Iniciou-se em 2005, em Santiago, Chile, pelas mãos do escritor e poeta Luis Arias Manzo. É o encontro dos povos pela palavra renovada na Poesia. O propósito maior dos Poetas Del Mundo é o de agregar esforços e talentos na inquietude do trabalho contínuo, para a Paz e pela Paz mundial. Unidos em torno deste propósito, buscam clamar e proclamar ideais em defesa do amor, da paz, da humanidade e da vida no planeta, visando o desenvolvimento de ações culturais, com extensões sócio-políticas. Seu manifesto universal é um vigoroso apelo em favor da vida e pela união entre os povos.



Presente em 119 (cento e dezenove) países, o movimento conta com embaixadores nos países membros, cônsules nos estados e municípios e poetas associados, que somam mais de seis mil integrantes. 


POETAS DEL MUNDO EM BELO HORIZONTE -CONVITE


Nos dias 11, 12 e 13 haverá uma programação feita com POETAS DEL MUNDO, Clube Brasileiro da Língua Portuguesa, Paz e Poesia, Semente de Poesia, Rede Catitu Cultural, Liber Livros e Mural dos Escritores, Alô Vida, Imersão Latina, Mulheres Emergentes, Munap, Amulmig, Afemil, IHGMG, AMI, Arcádia de Minas Gerais, UBT/BH, Academia de Letras do Brasil e outras.

TEMA: 

HORIZONTE-ARTE-LETRAS-PELA PAZ- “HALPPAZ”



-


Iº ENCONTRO de EMBAIXADORES, CÔNSULES E POETAS DO MOVIMIENTO DE POETAS DEL MUNDO
EM BELO HORIZONTE-MG11 A 14 DE NOVEMBRO/2009

PROGRAMAÇÃO-GERAL

11 DE NOVEMBRO (QUARTA-FEIRA)
18h às 20 horas: Entrega dos Crachás – Cafeteria Palácio das Artes – Subsolo. – Sarau Tropeiro e Poemas improvisados pelos presentes.
  -
12 DE NOVEMBRO (QUINTA-FEIRA)
09h30min
0min – Recepção, identificação dos convidados e projeção de vídeos. Academia Mineira de Letras – AML - Rua da Bahia, 1466.
10h – Atividades na Academia Mineira de Letras
Cerimonial: Kid Moreira – composição da mesa de trabalhos.
-----------------------------------------------------------------
1-Audição do Hino Nacional Chile
------------------------------------------------------------------
2-Apresentação do Hino Nacional da França - por Cel.João Bosco de Castro - Presidente da Academia de Letras João Guimarães Rosa da PMMG.
------------------------------------------------------------------
3-Apresentação do Hino Nacional Brasileiro
Coral LIBERTAS do PALÁCIO DA LIBERDADE,
Coordenação geral de Dr. Frederico Marinho Lacerda, Superintendente dos Palácios do Governo de Minas Gerais e Nelma Orlandi Fiúza Costa - Coordenadora Artística.
-----------------------------------------------------------------------
 Abertura Oficial do Evento.Palavras de
Sílvia Araújo Motta – Cônsul Poetas Del Mundo de Belo Horizonte – pela coordenação geral do evento. Presidenta do Clube Brasileiro da Língua Portuguesa. Embaixadora Universal da Paz-Brasil, no Círculo Universal dos Embaixadores da Paz /Suisse /France).
 - 
HOMENAGENS ESPECIAIS:
 1) HOMENAGEM pela Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Direito do Consumidor Vereadora Maria Lúcia Scarpelli.
 1.1-LUIZ ARIAS MANZO - Fundador e Secretário Geral de Poetas Del mundo nos cinco Continentes.
 1.2-DELASNIEVE DASPET - Embaixadora de POETAS DEL MUNDO para o Brasil - Secretária-Geral para as Américas e Embaixadora Universal da Paz.
 1.3-DIVA PAVESI - Embaixadora de POETAS DEL MUNDO para a FRANÇA e Embaixadora Universal da Paz.
 -------------------------------------------------
DEMAIS HOMENAGENS
 Pelo Presidente e Membros da Academia Mineira Maçônica de Minas Gerais.
 2.1-Ao Cronista de Poetas Del Mundo:
Nelson Vieira de Souza
 Pela Presidência do Clube Brasileiro da Língua Portuguesa Sílvia Araújo Motta e Conceição Piló Secretária-Geral do CBLP e Curadora do Palácio da Liberdade:
 ARIAS MANZO-HUMANISTA HONORIS CAUSA; ALUÍSIO PIMENTA-HUMANISTA HONORIS CAUSA; MURILO BADARÓ-HUMANISTA HONORIS CAUSA; FREDERICO LACERDA MARINHO - HUMANISTA HONORIS CAUSA; DARTICLÉA MARINHO RODRIGUES; MARIA LÚCIA SCARPELLI; JORGE LASMAR; MADALENA RODRIGUES;
NIL LUS; COMISSÃO ORGANIZADORA.
 ------------------------------------------------------------
Saudação por Bilá Bernardes – Cônsul Poetas Del Mundo pelo Estado de Minas Gerais.
 Palavras de:Delasnieve Daspet – Embaixadora dos Poetas Del Mundo e Secretária Geral para as Américas.
 Arias Manzo (CHILE) – Fundador e Secretário-Geral dos Poetas Del Mundo para cinco Continentes.
 ------------------------------------------------------------------
Apresentação Musical:
 1_Dr. JOÃO WILTON ALVES. Cantor/Poeta/Escritor Honoris Causa em Língua Portuguesa/CBLP.
 2- HINO DOS POETAS DEL MUNDO (Violão). Marisa Barbosa Cajado - Poeta Del Mundo de São Paulo. Pedagoga. Musicista. Web Designer
 Diplomação de Cônsules e Poetas Del Mundo: por Luiz Arias Manzo - Fundador e Secretário Geral dos Poetas Del Mundo; Delasnieve Daspet - Embaixadora dos Poetas Del Mundo para o Brasil e Sub-Secretária para as Américas, Bilá Bernardes – Cônsul dos Poetas Del Mundo em Minas Gerais e Sílvia Araújo Motta – Cônsul dos Poetas Del Mundo da Cidade de Belo Horizonte.
 12h às 14h – Almoço livre
 ----------------------------------------------------------------
14h – Associação Mineira de Imprensa – AMI – Rua da Bahia, 1450
 Abertura
Execução dos Hinos da França e Brasil. Hino da França: Orquestra Show do Corpo de Bombeiros/MG. Hino Nacional Brasileiro ao Violão: Poeta Romeu Queiroz
 Saudação. Carlos Lúcio Gontijo – Poeta Del Mundo e vice-presidente da AMI.
 Homenagem da AMI para Diva Pavesi
 Palestra: Liberté, Egalité et Fraternité ecoam em minha alma verde e amarela – Diva Pavesi: Jornalista Embaixadora Poeta Del Mundo para a França, Embaixadora da Paz no âmbito do Círculo Universal de Embaixadores da Paz, Membro e Delegada da Académie des Artes, Sciences et Lettres,Paris, França; Diretora do Festival de Cannes para o Brasil. 
----------------------------------------------------------
 Apresentação Artístico-Cultural de Poetas Del Mundo.
 1-Poema Rogério Salgado e Virgilene Araújo (Belô Poético).
2-Grupo Gato Pingado- Bilá Bernardes, Dioli e Karol Penido.
3- Antônio Carlos Dayrell – SOMBRAS (Poema dedicado ao sociólogo e humanista Herbert José de Souza, o Betinho) por Maria Ignês Dayrell.
4- Régis D'Almeida – PAPELÃO.
5-Poema Sílvia Araújo Motta - POETAS DEL MUNDO “Queremos ver Poesia, Perdão e Paz”.
Apresentação musical. Maestro Adilson e COMPONENTES DO CORAL DA Associação Mineira de Imprensa.

-Convite para a exposição Ano da França no Brasil
 - CASTELOS DA FRANÇA - Créditos/Fotos de Diva Pavesi - Embaixadora de Poetas Del Mundo na França
- ASPECTOS URBANOS DE PARIS - Desenhos “a bico de pena” de Iara Abreu - Poeta Del Mundo.
- TELA de Andréa Donadon - Cônsul Poeta Del Mundo em Mariana/MG.Quadro exposto no Museu do Louvre/Paris e outros.
--------------------------------------------------------------
18h – Recepção de Norma de Souza e confraternização dos Poetas Del Mundo no Museu Arte Cultura – MAC. Manuel Antônio Carvalho – Casa da Luz e da Poesia – Rua Eduardo Porto, 612 – Cidade Jardim – (31) 7811-8362. Mestre de Cerimônias: Dr. Kid Moreira
 -
Projeção de Vídeos (POEMAGEM DE JAAK BOSMANS E OUTROS).
 -
Apresentação poética dos Embaixadores, Cônsules e Trovadores Poetas Del Mundo e Convidados.
Arias Manzo; Delasnieve Daspet e Diva Pavesi
 -
Demais poetas inscritos: José Caram Elias Jaude; Conceição Pilo; Antônio Carlos de Oliveira; Juan Thadeu Drummond Camargo; Antonio Pedro Nolasco; Ângela Togeiro; Regina Mello; João Wilton Alves; Ronaldo Vieira de Aguiar; Maria da Glória Starling; Edir Tenório; Ivone Matos; Maria Ribeiro Pires; Josemar Alvarenga; Clara Maria Barbosa Rodrigues; Regis D´Almeida; Milton Rodrigues e Brenda Marques Pena.
Trovadores da UBT : Zeni de Barros Lana,IvoneTaglialegna Prado, Dodora Galinari,Célia Rodrigues, Maria Lúcia de Godoy, Jupyra Vasconcelos,Wilma de Paula Lana.Maria Auxiliadora de Carvalho e Lago. Wilmar Silva-Curador das Terças Poéticas

Apresentação musical. Pianista Paulo Doro e outros.
 Músicas ao piano: COIMBRA e La vie en Rose.

13 DE NOVEMBRO (SEXTA-FEIRA)
 9h 30 min - Plantio da muda de Pau Brasil oferecida pelo Governo do Estado de Minas Gerais, para marcar o evento em BH/MG.

10h às 12h – Caminhada e visita à Exposição Galeria da Árvore e recital Sementes de Poesia – Museu Nacional da Poesia - MUNAP. Organização: Regina Mello.
12h – Almoço Livre
 14h às 17h – Passeio à Praça da Liberdade. Caminhada pela paz e pela vida e visita ao Palácio da Liberdade.
 18h – Inauguração do Espaço Mix Cultural Liber Livros. Endereço: Avenida Getúlio Vargas, 622 – Savassi – Belo Horizonte. (Organização dos Poetas Del Mundo Ana da Cruz e Jaak Bosmans)
 Encerramento
Escolha dos Membros que redigirão a Carta - Manifesto de POETAS DEL MUNDO em BH/MG, abordando temas da PAZ – MEIO AMBIENTE – SOLIDARIEDADE ENTRE OS POVOS – VIOLÊNCIA – FOME – POESIA. Os nomes serão apresentados pela Organização do Evento e a Carta – Manifesto deverá ser entregue em até 15 dias após a data do encerramento.
  
14 DE NOVEMBRO (SÁBADO)
 Passeio a Ouro Preto (Valor do Transporte opcional, dividido entre os turistas interessados)
 CONTATOS E INSCRIÇÃO
 Sílvia Araújo Motta.(Coordenação Geral)
(31) 9928 – 2798
E-mail: clubedalinguaport@gmail.com 
Coordenação artística:
Bilá Bernardes: (31) 9128 – 7347
E-mail: bilapsi@gmail.com

SEGUNDA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2007


-//-
     Logomarca: Design da Poeta del Mundo Ana da Cruz-2009
-

Fotos diversas por vários fotógrafos no evento:





















AGRADECIMENTOS DE SILVIA ARAÚJO MOTTA
COORDENADORA-GERAL DO EVENTO
DE 11 A 14 DE NOVEMBRO DE 2009
EM BELO HORIZONTE.
VALEU A PENA!
LEMBRANÇAS INFINDAS!
MOMENTOS INESQUECÍVEIS!
EXPERIÊNCIAS ACUMULADAS PARA A VIDA CULTURAL.

-//-



MANIFESTO UNIVERSAL DE POETAS DEL MUNDO

Poetas del Mundo, é chegado o momento em que devemos unir as forças para defender a continuidade da vida: Somos os Guerreiros da Paz e os Mensageiros de uma nova etapa na Humanidade. Somos os Poetas da Luz, e a Luz é o veículo que nos conduz a convocação que por nenhum motivo devemos deixar de assistir. Vivemos atualmente o processo de morte de uma etapa degenerada e o nascimento de uma NOVA ERA em que o poeta tem uma lista determinante de coisas em que intervir.
A humanidade vive tempos decisivos para sua sobrevivência: segue em direção ao precipício que a conduz à extinção ou troca de leme fixando trajetória para a superação coletiva que lhe assegure ampla subsistência.
Desde os tempos mais remotos que o homem recorde, a existência humana se tem visto forçada a coexistir com o meio ambiente, o que lhe assegurou, e lhe segue assegurando, a possibilidade de viver. Porém ao mesmo tempo e paradoxalmente, o homem em seu afã de ser mais, de crescer e crescer, tem deteriorado o planeta até levá-lo a limites que põe em perigo a possibilidade de seguir existindo como espécie. Se o homem não trocar de rumo, E AGORA!, as próximas gerações terão sólidas razões para nos odiar.
Por outro lado, neste mesmo contexto de querer ser sempre MAIS, não apenas se usam os meios materiais do planeta para crescer e subsistir, senão que também os elementos humanos, arrastando-nos a desapiedada e criminosa concorrência entre os homens a tal ponto que hoje estamos matando uns aos outros para existir, para crescer ou simplesmente para dizer: SOU, isto ou aquilo, mas SOU! Ou sou mais que tu…
Assim como deterioramos o planeta constantemente com o uso abusivo dos recursos naturais e humanos, assim também se constroem armas de destruição em grande escala, capazes de destruir toda a humanidade em poucas horas, e a supremacia do poder se concentra sempre nas mesmas mãos, no que hoje conhecemos como Império(s).
Porém, nem tudo é negativo, porque o caos moral, o caos ético, o caos político (guerras infames), o caos econômico (coisas absurdas) não são outra coisa senão manifestações do PARTO DA HISTÓRIA, como quando uma mulher dá a luz a uma criança; morre uma etapa e surge outra de seu regaço.
1. - Frente a este afã de domínio absoluto que poderá nos levar inevitavelmente à autodestruição e ante a tanta barbaridade. E ante a luz dos novos tempos que se anunciam, os Poetas del Mundo empreendemos o caminho do protesto, por um lado, e da construção de um novo amanhecer, por outro, que conduz à libertação definitiva do homem.
2. - Os Poetas del Mundo, não todos, apenas os Poetas del Mundo, porque nem todos os poetas do mundo estamos dispostos a dizer: não sou, SOMOS. Os que estamos dispostos a abandonar o EGO que está nos matando e somos capazes de olharmo-nos em IGUALDADE, iniciamos a cavalgada coletiva através do mundo e colocamos a arte da poesia a serviço da humanidade.
3. - Ser poeta não significa somente escrever bela poesia, senão que VIVÊ-LA, e vivê-la não significa apenas senti-la, mas também praticá-la, e praticá-la é uma coisa de todos os dias, de sempre enquanto tenhamos cabeça para pensar e coração para sentir.
4. - Ser Poeta del Mundo é algo mais difícil ainda, ser Poeta del Mundo é assumir este manifesto em sua parte essencial; é assumir a defesa da vida, do amor, da diversidade, da liberdade e ser capaz de dizer: dou minha vida pela VIDA, ainda que ame minha vida. Por isso é que dizemos BASTA de estupidez, BASTA de EGOS que não contribuem para o crescimento coletivo, nem pessoal, e coloquemos a arte da poesia a serviço da existência humana.
5. - Ser Poeta del Mundo é ser um guerreiro, ou uma guerreira, que cavalga pelas planuras da existência humana, como faz desde as mais remotas noites dos tempos, em busca da perfeição e do crescimento lícito da vida, enquanto se vive com as roupagens e as condições que temos para fazê-la. É por isso que não seremos passivos diante dos crimes que se cometem dia-a-dia em nome da liberdade, levantaremos nossa voz como um raio de luz e faremos tremer o covarde, porque converteremos a palavra na melhor arma que o assassino haja conhecido ao longo da história.
6. - Reconhecemos o valioso aporte dos poetas do mundo ao crescimento da humanidade através dos séculos. Aqueles que deixaram seu nome estampado nos centenários livros da história universal e na memória coletiva dos homens, e também reconhecemos o aporte dos anônimos poetas que passaram pela terra cumprindo com missões legendárias através dos tempos. Cremos no valor que significaram essas majestosas contribuições para seus respectivos tempos, inclusive para hoje, porém estamos no umbral de uma nova etapa para a humanidade, e ademais, os Poetas del Mundo do século XXI não queremos nos enredar com o passado para melhor olhar o presente e o futuro. Os Poetas del Mundo deste século estamos sendo chamados a ser criativos para com imaginação encontrar as respostas e explicações que HOJE a humanidade reclama aos gritos ante o evidente descalabro que estamos vivendo.
7. - Os Poetas del Mundo nos declaramos todos iguais, os consagrados e os menos conhecidos, os famosos e os anônimos, os ricos e os pobres, os brancos e os negros, os mestiços e os amarelos, sempre e quando se situem deste lado da vida; empunhando as mesmas espadas para combater o que mata a vida, lutando lado a lado atrás da mesma barricada para defender a JUSTIÇA (única para todos), a IGUALDADE (efetiva entre todos os habitantes da terra), a LIBERDADE (a verdadeira, não a artificial) e o DIREITO dos povos de existir e viver em paz.
8. - Os Poetas del Mundo declararão qualquer espaço onde lhes toque estar ou ser, como a arena própria para combater o mal, seja nos grandes palácios do poder ou no mísero casebre da metrópole, no gramado (ou lavoura) onde labora o homem da terra ou mesmo no fundo da mina onde cospe sangue o mineiro, mas o poeta não deixará de visitar nenhum bairro para levar a palavra, como se esta fosse chuva que cai sobre a terra, fazendo ver um espetáculo de graça, como se fossem flores para os olhos da humanidade. O poeta será a luz que guia o guerreiro como se fosse dunas na obscuridade da noite.
9. - Os Poetas del Mundo nos declaramos pacifistas, mas, não covardes nem passivos; antibelicistas, porém de nenhuma maneira ingênuos. Sentimentalistas por natureza porque a expressão artística, a tinta da nossa escrita, é o sangue de nossas almas. Vivemos agarrados pela embriaguez do encanto artístico, até a vertigem dolorosa da criação. Porém, esta criação terá sempre um objetivo determinado: APERFEIÇOAR A VIDA, a nossa (a individual), a de todos (em coletividade). Somos pacifistas em busca da paz universal, mas A PAZ não vem por si mesma, há que conquistá-la, lutar por ela. Por ela somos Guerreiros. E a PAZ não existirá se não houver JUSTIÇA. A PAZ somente existirá quando primeiro reine a justiça, porque ela somente pode vir a ser se for conseqüência, fruto da justiça. Senão será o que é agora no reinado dos Impérios: PAZ DE CEMITÉRIO.
10.- Para ser Poeta del Mundo tem que estar disposto a aperfeiçoar-se sempre, a crescer na diversidade e aceitar a pluralidade como aceitamos a complexidade da existência. No batalhão dos Poetas del Mundo sempre haverá espaço para lutar, já sejam crentes ou não crentes, ateus ou religiosos, justos ou equivocados, mas deste lado da VIDA; heterossexuais, bissexuais ou homossexuais, porém amantes do AMOR nobre; guerreiros de antigamente ou combatentes modernos, mas sempre militantes do BEM. A grande corrente humana que una o mundo, elo a elo, estará constituída por poetas distribuidores, semeadores de esperanças e sorrisos nesta luta que dura desde a aurora dos tempos.
11.- O homem buscará em um terceiro as suas culpas, nosso desafio é que cada um se assuma em sua essência, sob os desígnios de seu próprio espírito, sem ter que se socorrer de terceiro para aliviar seus erros ou derrotas. Nossa esperança é elevarmo-nos por meio da palavra, acender o verbo nos corações de cada um, o verso das montanhas, a noite sigilosa da alma, o invólucro cuidadoso do ventre da natureza, ser vidente no amanhã, para que cada um eleve a sua alma com amor, com palavras. A poesia é do mundo e nos devemos a ela.
Poeta del Mundo,
Une-te a esta batalha pela existência humana!
Converte-te em elo necessário para que continue a VIDA!
Luis Arias Manzo
(Secretário Geral)
Santiago do Chile, dezembro 2005.
Tradução: Nadir Silveira Dias, Poeta del Mundo em Porto Alegre e Cônsul Estado do Rio Grande do Sul, com o estrito cuidado de preservar o exato pensamento do autor, no idioma original.
Fonte:http://poetasdelmundo.blogspot.com.br/

-//-