sexta-feira, 5 de junho de 2015

Poemagem Nº 02-NÃO PROLONGUES TUA AUSÊNCIA-Acróstico nº 5920-Por Silvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil

-


NÃO PROLONGUES TUA AUSÊNCIA
-
Acróstico-poético nº 5920
Por Silvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
-
N-Na presença que é constante,
Ã-Amor verdadeiro e até na paixão
O-O canteiro deve ser regado, o bastante
 -
P-Para avaliar, se a semente é BOA,
R-Razoavelmente... na medida certa,
O-Ou suficiente forte para fazer brotar,
L-Longos beijos ou o fel dos soluços...
O-O tempo é um grande colaborador,
N-No jardim onde escolheste a FLOR,
G-Guardada, está no som ritmado dos pulsos...
U-Um valor infinito há sob a cor celeste,
E-Excelente do universo azul, tão diverso!
S-Se alguém ficar sem um xodó no viver...
 -
T-Terá por certo outras oportunidades...
U-Um tempo sem ver um AMOR, faz sofrer!
A-A verdade é que ninguém é insubstituível.
 -
A-Acostuma-se, até com o sofrimento!
U-Uma dor é curada com medicamento!
S-Se a queixa pessoal for demasiada,
Ê-Entre outros obstáculos, será desviada:
N-Noutros ventres, não terão enfermidade
C-Concretizadora na bondade e vontade!
I-Inaceitável é a realidade? Vale acreditar?
A-Amar exige via de mão e contramão?
---Uma paixão cura-se com outra?!...---
Belo Horizonte, 4 de junho de 2015
http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/5266447

-