quinta-feira, 14 de abril de 2016

TREZE DE ABRIL-DIA DO BEIJO SEM BEIJOS - Noneto-Poético-Teatral Nº 43-Soneto-nº 6.122 Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil

-

6122-TREZE DE ABRIL-DIA DO BEIJO SEM BEIJOS
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 43-Soneto-nº 6.122
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
-
Quem não ganhou seu BEIJO neste dia?
Treze de abril! Feliz foi quem beijou...
Na madrugada alguém que sei, queria
receber laços...Sono não deixou!
-
Sem pulsação, seu peito não gemia!
A estrela não brilhou; olhar fechou...
Luz apagada? Anjo só dormia!
Silêncio? Sonho? Noite já passou!
-
Não salivou a boca, mas o vento
devagarinho foi abrir janela:
levou carinho...passo leve... lento!
-
Dia do BEIJO? TREZE? Fiz esta ATA:
_Amor tristonho quis ficar na cela!
"Sem ter abraços, triste foi a data!"
---AMANHECEU!  HÁ UM NOVO DIA!---
-
Belo Horizonte, quinta-feira, 14 de abril de 2016.
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5604632
-
(*)Soneto-Clássico-sáfico- heroico; com sílabas fortes//
na 4ª, 6ª, 8ª; 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB,CDC, EDE;
Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético:
CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas 5 instrumentos musicais apenas.
SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais.
(Noneto musical criado por Villa Lobos)
(Noneto poético recriado por Silvia Araújo Motta)
Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto).
----------------------------------------