terça-feira, 28 de junho de 2016

SONETO À VERDADE-(XVIII Da Série) Silvia Araújo Motta encaminha Intervenção-Interpretativa da Reflexão -ATRAÇÃO - REPULSÃO - Realidade Psíquica”- do autor Klinger Sobreira de Almeida



Assunto:
SONETO À VERDADE- (XVIII Da Série) Silvia Araújo Motta encaminha Intervenção-Interpretativa da Reflexão ATRAÇÃO - REPULSÃO - Realidade Psíquica do autor Klinger Sobreira de Almeida
-



6124- SONETO À VERDADE- (XVIII Da Série) ATRAÇÃO? FELICIDADE ATRAI O PURO AMOR
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 44-Soneto-nº 6.124.
Intervenção Interpretativa da Reflexão
“ATRAÇÃO - REPULSÃO: Realidade Psíquica”
do autor Klinger Sobreira de Almeida;
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)
-
Os ateus não comprovam na Ciência
trilha infinita ao "NADA", fica presa;
Tecnologia tenta achar "Regência"
do "natural" que em Deus não dá despesa.
-
Inteligência humana tem potência
que Deus provê na interna luz acesa!
A mente ativa traz divina essência,
couraça forte cuida e faz defesa.
-
É uma verdade, e então também assino:
_"O Homem é o que pensa" atrai o BEM,
repulsa o MAL, constrói o seu Destino.
-
O Livre-Arbítrio ostenta seu valor;
Potência-mestra d´alma é sem refém...
"Felicidade guia o puro Amor."
-
Belo Horizonte,  junho de 2016.
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5608289
-
(*)Soneto-Clássico-sáfico-heroico; com sílabas fortes//
na 4ª, 6ª, 8ª; 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB,CDC, EDE;
Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético:
CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas 5 instrumentos musicais apenas.
SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais.
(Noneto musical criado por Villa Lobos)
(Noneto poético recriado por Sílvia Araújo Motta)
Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto).
----------------------------------------
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5608289
-

Prezados Confrades e Confreiras, da ALJGR/PMMG,
Passeio metafísico! Podem fazê-lo aqueles que elegeram o SER como meta. Aqueles que permanecem apenas no TER são circundados por barreiras intransponíveis. O tema XVIII, nesta série “Rastreando a Verdade”, adentra à seara metafísica: ATRAÇÃO-REPULSÃO: Realidade Psíquica. Colocando-o à apreciação dos amigos, prontifico-me, como sempre, aos comentários que enriquecem as reflexões, incluindo o contraditório.
Abraços
Klinger Sobreira de Almeida – Cad. 12-ALJGR/PMMG
-

Rastreando a Verdade (XVIII)
ATRAÇÃO-REPULSÃO: Realidade Psíquica
Ditado espiritualista: “Deus, dotando o homem de potências, fê-lo o mínimo possível para que ele se realizasse o máximo possível. ”
O conhecimento, após a estagnação medieval, retomou passos céleres na renascença. O homem, libertando-se dos grilhões, deu asas à centelha com que fora agraciado: a Inteligência. Os segredos, até então encobertos por miopia mental ou conveniência, gradualmente foram desvendados. Do século XVI ao XX, a ciência tomou prumo. O planeta situou-se no contexto universal. No âmago das teorias científicas, as quatro forças – gravidade, eletromagnética, nuclear forte e fraca – emergindo à percepção humana, manifestaram-se, e um vasto leque de energias se abriu. Veio a avalanche tecnológica em todos os campos da vida.
A ciência ateia, por seus arautos e corifeus, deslumbrou-se. Atrelada tão somente ao sensorial, à experiência do fato observável, inebriou-se no orgulho. Hoje, v. g, temos a astrofísica que, nos seus mergulhos longínquos, quer buscar o começo do universo no seio de uma teoria tateante: o Big Bang. Na origem – 13,5 bilhões de anos – o átomo primordial, a explosão. Pergunta-se: E antes? Eles respondem infirmes: – o Nada (ex nihilo nihil fit!).  Os metafísicos retrucam com as próprias leis da física: – Impossível!  O universo é um efeito inteligente. Existe porque lhe houve e há uma causa inteligente. Sim! A ciência avança, porém, estaca na barreira do finito. Choca-se nos limites. Ignora que nada inventou, apenas retirou o véu do que já existia. Não vai além. Não incursiona na infinita trilha da seara espiritualista. Assusta-lhe a intuição, o fundamento metafísico; onde viceja o “natural”, ela vislumbra o “sobrenatural”.
Em verdade, tudo que se manifesta no visível existe no invisível aos olhos humanos. As leis naturais, algumas já percebidas, vieram de lá – da imensidão espiritual, do infinito cósmico – onde há outras forças, segredos e energias sutis mais possantes, ainda não desvendadas pela humanidade imperfeita, mas de conhecimento de algumas almas iluminadas. Por isso, os milagres de Jesus e outros avatares, as façanhas lendárias de Khrisna, as curas inexplicáveis, os fatos paranormais...
No enfoque cósmico – plano de interação do ser humano – uma dessas forças chega a nós, percebemo-la, porém poucos conhecem seu descomunal poder, seu avassalador manancial de energias. Esta força é potência mestra da alma: engendra, plasma, guia e aciona outras potências – o Livre-Arbítrio e a Vontade. Referimo-nos ao Pensamento – que atrai ondas inexpugnáveis; que emite ondas penetrantes; que supera a fenomenal velocidade da luz.
O homem é reflexo do que pensa. Nas ondas do pensamento, entre o mal e o bem, rastejando ou voando, constrói seu destino. Pensando em prosperidade, atrairá riqueza; em vigor, saúde plena; em ação construtiva, obras úteis; em fortaleza, vitórias; em bondade, trilhas benfazejas; em justiça, colaboração, solidariedade e fraternidade; em otimismo, luz...  Ao contrário, pensando pobre, atrairá pobreza; em doença, enfermidades; em desânimo, tristeza, melancolia e depressão; em medo, fracassos e derrotas; em maldade, tropeços e males; em pessimismo, trevas...
O “Homem de Bem”, cujo pensamento guia-se pelo amor, além de emitir continuamente ondas positivas, erige em torno de si uma “couraça psíquica” que o protege da negatividade oriunda dos maus pensamentos gerados individualmente ou em ambientes coletivos – os detritos psíquicos aproximam-se, batem e retornam (efeito de repulsão). A couraça apenas dá passagem aos eflúvios que conduzem bons pensamentos (efeito de atração). Eis a realidade psíquica que muitos ignoram, mas, para os que a entendem, a felicidade terrena descerra as cortinas.
Klinger Sobreira de Almeida – Mil. Ref/PMMG, membro ALJGR

http://academiadeletrasdobrasildeminasgerais.blogspot.com.br/2016/06/silvia-araujo-motta-encaminha.html