terça-feira, 18 de outubro de 2016

SONETO À VERDADE- LEALDADE ( XXVI da Série) -(Rastreando a Verdade) - Noneto-Poético-Teatral Nº 54-Soneto-nº 6.181 Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil Árcade-Parceira-Assessora na ALJGR/PMMG, Comentando reflexões de Klinger Sobreira de Almeida

-



- SONETO À VERDADE- LEALDADE ( XXVI da Série) -(Rastreando a Verdade)
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 54-Soneto-nº 6.181
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
Árcade-Parceira-Assessora na ALJGR/PMMG,
Comentando reflexões de Klinger Sobreira de Almeida:
Rastreando a Verdade:
(LEALDADE).
-
Muitos exemplos mostram:-Ser LEAL
requer princípio, lei, valor, respeito,
um bom caráter, por opção real;
busca a verdade reta para o eleito.
-
Essência pura, não mistura o mal;
pede atitude no fazer bem feito,
que é subjetivo; brilha seu sinal;
é compromisso ao SOL Maior perfeito.
-
Quem será mais leal? Quem tem noção
da probidade e honra em mente aberta,
própria resposta é foro:-Quer ação.
-
É qualidade expressa no eixo ótimo,
base moral norteia a trilha certa:
-A Lealdade está ligada ao íntimo.
-
Belo Horizonte, 18 de outubro de 2016.
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5788994
-

(*)METODOLOGIA deste SONETO
Soneto-Clássico-sáfico-heroico; com sílabas fortes//
na 4ª, 6ª, 8ª; 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB,CDC, EDE;
Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético:
CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas 5 instrumentos musicais.
SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais.
(Noneto musical criado por Villa Lobos)
(Noneto poético recriado por Silvia Araújo Motta)
Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto).

-
TROVAS de nº 2.256 a 2565
 Por Sílvia Araújo Motta-BH-MG-Brasil
-
TROVA nº 2.256
LEALDADE é subjetiva
e do caráter depende;
o foro íntimo ativa
pois somente o Bem defende.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.257
Quem é leal dá a resposta,
manancial de água viva;
com base moral vem posta:
_A LEALDADE cativa.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.258
Foro íntimo alegado
fundamenta a LEALDADE;
tem grande significado
explica a fidelidade.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.259
LEALDADE é qualidade,
ação ou procedimento,
resulta em sinceridade,
traz grande contentamento.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.260
Honesta, franca e sincera:
-Sou fiel ao compromisso;
de outra parte não espero
retribuição por isso.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.261
A pessoa criativa
assume com LEALDADE,
promessa definitiva
não lhe traz dificuldade.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.262
Homem de Bem é LEAL
ao que fala e ao que faz
e de forma natural
de ser honrado é capaz.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.263
LEALDADE é um pilar;
é real valor do homem;
sustenta o que ele falar:
-Causa e efeito no Amém.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.264
LEALDADE é bem profunda;
resultado pessoal;
refletida luz fecunda
traz qualidade total.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
TROVA nº 2.265
Na LEALDADE há um processo
que nos faz agir, crescer;
benemerência não meço
para sempre o Bem fazer.
Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil.
-
Belo Horizonte, 18 de outubro de 2016.
-
Prezados Confrades e Confreiras,
Lealdade! Qualidade de caráter que, tragada pela “Cultura da Razão Cínica”, tem sido objeto de desvirtuação conceitual. Ainda recentemente, no torvelinho das operações de combate ao tufão da corrupção, um provecto varão da política, ocupante dos mais altos cargos, referia-se ao seu amigo SM, dirigente de uma estatal por 12 anos, como desleal. Por que? Ele fora inserido no rol dos recipiendários das vultosas quantias resultantes do iterativo saqueamento da empresa pública. 
Eis, pois, um conceito polêmico, cuja faceta, que entendo verdadeira, constitui o tema XXVI: LEALDADE→Questão de Foro Íntimo - que ora submeto à apreciação.
Saudações Acadêmicas,

Klinger Sobreira de Almeida – Cel. Ref./PMMG
Membro Fundador da Academia de Letras João Guimarães Rosa
Membro Correspondente da Academia Valadarense de Letras
-
Rastreando a Verdade(XXVI)
LEALDADE→Questão de Foro Íntimo
Definição objetiva de lealdade: respeito aos princípios que norteiam a honra e a probidade; fidelidade aos compromissos; sinceridade, honestidade, retidão... Porém, quando se foca o modus vivendi dos relacionamentos humanos, a definição cai num terreno movediço para situar-se, com prevalência, no campo da subjetividade.
Lealdade é dever em relação às pessoas? Às instituições? Às organizações? Ou dever subjetivo, atrelado aos princípios insculpidos na consciência de cada um? Pincemos algumas atitudes na história ou no cotidiano.
Em 1940, a França caiu sob o avanço dos panzers alemães. Montou-se um governo submisso. O Gen. De Gaulle rebelou-se, fugiu para a Inglaterra e estruturou o Exército da França Livre. Foi julgado traidor e condenado à morte. Essa resistência heroica ensejou, em 1945, que sua pátria desfilasse entre os vencedores. 
Em agosto de 1961, os chefes militares, quando da renúncia intempestiva de JQ, vetaram, violando a Constituição, a posse do Vice-Presidente JG. O Cmt. do III Exército (RGS) – Gen. Machado Lopes – entendeu que sua lealdade não era ao Ministro da Guerra, e sim, à Constituição. Enviou comunicado aos chefes rebelados: “O III Exército, unido e coeso sob meu comando, não mais acata ordens do Ministro da Guerra”. Empossado JG, aquele general, sem pompas, se recolheu aos seus deveres.
Há anos, um caseiro de Brasília desmascarou um Min. da Fazenda, relatando as reuniões de transações escusas que ocorriam na mansão sob sua guarda. O jovem foi perseguido, mas saiu-se airosamente. O poderoso, apesar da proteção, hoje está preso.
Muitas são as Secretárias que, mesmo sendo taxadas de traidoras, preferiram a lealdade à lei, à honra e à verdade, revelando modus operandi de corrupção nas esferas políticas ou empresariais, abrindo os escaninhos das tramoias.
Os exemplos nomeados, poucos, mas significativos, pinçados dentre centenas, permitem inferências no que tange à essência da lealdade. 1ª)  Premissas: ética, honra, probidade, sinceridade, coragem...  2ª) Princípios, seu eixo direcional. 3ª)  Finalidade, o bem comum. 4ª)  Fonte de alinhamento: a consciência individual.
Lealdade é qualidade de caráter. Alinhada à consciência – fonte única – guia-se por premissas, princípios e finalidade. Assim é que, v.g, o comandante militar tem o dever de lealdade para com sua tropa, e esta com a hierarquia e a disciplina; os cidadãos, em relação à pátria, à Constituição, aos valores humanos, à preservação da natureza, às leis... Se a nação, por seus dirigentes, desvia-se (nazismo, comunismo, fascismo...), ao cidadão é lícito manter o eixo direcional de seus princípios: não matar nem violar direitos humanos. Mutatis mutandis, postura semelhante se aplica às organizações públicas ou privadas, quando estas se enlameiam em corrupção.
No viés da ótica exposta, a lealdade à pessoa e entre pessoas é relativa. Sua perenidade funda-se em alicerces morais. Só prevalece, quando há sintonia de valores. Se lastreada na delinquência consentida, desmorona-se aos primeiros embates da verdade (vide as delações premiadas nas operações de combate à corrupção).
Por conclusão: Lealdade, valor subjetivo, insculpe-se na consciência individual. É questão de foro íntimo.
Klinger Sobreira de Almeida – Mil. Ref./PMMG, membro Fundador ALJGR

Um comentário:

  1. http://academiadeletrasdobrasildeminasgerais.blogspot.com.br/2016/10/soneto-verdade-lealdade-xxvi-da-serie.html

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.