domingo, 28 de maio de 2017

SONETO À VERDADE XXXIX-INTELIGÊNCIA - Noneto-Poético-Teatral Nº 70-Soneto nº 6.350 Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*) Interação-interpretativa da reflexão de Klinger Sobreira de Almeida, Cel.PM.Ref.


-

SONETO À VERDADE XXXIX-INTELIGÊNCIA
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 70-Soneto nº 6.350
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)
Interação-interpretativa da reflexão de
Klinger Sobreira de Almeida, Cel.PM.Ref.
-
Inteligência é marca em nós, patente;
busca a Verdade, infinda luz eterna;
cósmica marcha eleva o dom latente,
querer sublima ação da mão fraterna.
-
Na criação, viver é luta ingente;
gérmen percorre trilha certa, interna.
Talento enfoca o Bem ou Mal: invente!
É o instrumento próprio, não inverna.
-
A evolução dos graus requer saber;
Potência da alma, sempre avança,
no livre-arbítrio ganha seu poder.
-
Se cultivada faz o Ser crescer;
Mundo do Amor que doa, tudo alcança.
Inteligência é inata, pode crer.