segunda-feira, 19 de junho de 2017

Entrega oficial da Bandeira da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, em Cordisburgo-17-6-2017

 -
Entrega oficial da Bandeira da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, em Cordisburgo-17-6-2017
-
           “A vexilologia é o estudo das bandeiras, estandartes e insígnias e das suas simbologias, usos, convenções etc. Este termo foi criado por Whitney Smith, desde 1985, dos Estados Unidos, com vasta obra publicada sobre o assunto. O seu nome provém de vexilo, nome dos estandartes utilizados no exército romano. Uma pessoa que estuda as bandeiras é chamada "vexilologista". Por extensão, uma pessoa que desenha bandeiras é chamado "vexilógrafo". A FIAV (Federação Internacional das Associações Vexilológicas) coordena várias associações de entusiastas deste campo do conhecimento. A cada dois anos esta organização promove congressos de vexilologia.”

            Whitney  Smith (26 de fevereiro de 1940  –  17 de novembro de 2016) foi um designer dos USA e vexilólogo,
termo criado por ele para se referir ao estudo das bandeiras.      Em 1962 Smith fundou o Centro de Pesquisa de Bandeiras (Flag Research Center, em inglês)em WinchesterMassachusetts.   Ele também representou um papel importante na fundação da Associação Vexilológica Norte Americana (AVNA) em 1967.  Morreu em 17 de novembro de 2016, aos 76 anos.


Apresentação


VEXILOLOGIA/SIMBOLOGIA DA ACADEMIA CORDISBURGUENSE DE LETRAS GUIMARÃES ROSA-Cidade deCORDISBURGO-MINAS GERAIS-Brasil.
-
Apresentação ao Exmo Sr.
Dr. Raimundo Alves de Jesus
Mui Digno Presidente da ACLGR

Assunto: SIMBOLOGIA DA ACADEMIA CORDISBURGUENSE  DE LETRAS GUIMARÃES ROSA-CORDISBURGO-MINAS GERAIS
Por Acadêmica –Trovadora Silvia Araújo Motta (*)
Acadêmica-Assessora da Academia de Letras João Guimarães Rosa da PMMG, Presidente-Fundadora da Academia de Letras do Brasil em Minas Gerais.

1-Sejam bem-vindos Senhores/
Autoridades presentes,
    Acadêmicos, Doutores, /
Empossados e Assistentes.

2-No início cumprimentamos /
autoridades à Mesa:
    e aos convidados façamos /
as saudações, com certeza.

3-Em continência à Bandeira /
nosso símbolo de AMOR
pedindo à Nação inteira/
Ordem, Progresso e Amor.

SAUDAÇÃO À BANDEIRA DO
    ESTADO DE MINAS GERAIS

4-Defendendo a LIBERDADE /
entre os brios nacionais,
    com Paz, Bravura e Lealdade /
saudamos Minas Gerais.

5-Glória à terra em que os varões  /
aos quatro ventos proclamem:
    -Quebramos tantos grilhões!.../
“Libertas quae sera tamem”.
-
SAUDAÇÃO À BANDEIRA DA
ACADEMIA de LETRAS JOÃO GUIMARÃES ROSA /PMMG

6-Saudamos esta Bandeira /
na Polícia Militar,
é gloriosa, a primeira, /
que as LETRAS vem exaltar.

7-Nosso Patrono irradia /
o perfume de uma ROSA,
dia e noite escrevia /
o que ouviu de forma honrosa.
 -
SAUDAÇÃO À BANDEIRA DA
ACADEMIA CORDISGURGUENSE DE LETRAS
8-A Bandeira branca encerra /
a paz que ROSA mostrou,
em Cordisburgo, na terra /
cultura e amor plantou.

9-O que vim fazer aqui? /
Guimarães Rosa abre os braços:
_O sertão é logo ali: /
Venham todos, criem laços.




        INTRODUÇÃO:

      
Este documento não tem objetivo de ser um artigo científico, mas sim de reflexão e caracterização da SIMBOLOGIA DA ACADEMIA CORDISBURGUENSE DE LETRAS, SIGNOS máximos na apresentação institucional adotada sob a presidência do Dr. Raimundo Alves de Jesus, mediante aprovação de uma Comissão e apresentação aos demais acadêmicos.
Comissão de Avaliação formada pelos Acadêmicos
Presidente Raimundo Alves de Jesus, Cad.32
Cel.Sebastião Alvino Colomarte, Cad.36
Cel. Antônio Fernando de Alcântara, Cad. 19
Vice-Presidente Haydeé Ferreira Viana. Cad.15
Jornalista Natalino de Carvalho-Cad.41
Este Texto visa dar a conhecer os vários elementos que constituem os símbolos, sendo uma compilação contínua e revisada; validada pela autenticidade do breve histórico antecedente dos objetivos acadêmicos e socioculturais, literoartísticos sobre a temática da vexilologia e da heráldica.
Acreditando que todos os acadêmicos da ACLGR conhecem as características dos símbolos apresentados, este documento visa sobretudo elucidar sobre alguns aspectos explorados dos próprios signos usados, para dar a conhecer a outros interessados, os significados específicos de cada imagem.
Em suma, trata-se de uma Bandeira, que pode ser usada como estandarte.
Tem a dimensão 9x128 cm.
Acabamento: Aplicada e Bordada em dupla face.
Tecido: Oxford poliéster
Cor: Tecido branco com orelhas.
Pedido de Confecção Nº 25.777 feito pela antiga cliente
Acadêmica Vexilóloga-vexilógrafa Sílvia Araújo Motta.
(31) 999282798

Email: clubedalinguaport@gmail.com
-


1- A Bandeira/Estandarte da ACLGR deve ser colocada ao lado da Bandeira de Minas Gerais, que fica ao lado da Bandeira do Brasil, da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa.
1.1- A composição do nome Cordisburgo é mistura das palavras “Cordis”, que do latim significa Coração e Burgo, que do alemão significa cidade, ou seja, "Cidade do Coração, alcunha do local.

a) A Bandeira da ACLGR tem a forma de RETÂNGULO BRANCO, na proporção 0,90m x 1,28, com CÍRCULO lembrando a forma do planeta, dividido verticalmente, com o fundo branco, para representar a paz e a harmonia, bem de acordo com o sentimento dos Acadêmicos. Bem, a partir de um rápido mergulho no campo de estudo do design gráfico, observando a simbologia atribuída a cada uma das formas geométricas, podemos relacionar o RETÂNGULO principalmente à ideia de ordem, podendo ter seu significado expandido para outras órbitas semanticamente semelhantes, como as ideias de autoridade, poder e força. Os ângulos retos, sua principal característica, são o que denota principalmente esse significado, levando-se em consideração a distribuição igualitária dos ângulos contidos em um círculo interno em sua disposição.

b) Na parte central do campo branco, um círculo de tecido Oxford azul-blau  e dentro dele, o nome do sodalício, escrito em fio branco especial : ACADEMIA CORDISBURGUENSE DE LETRAS GUIMARÃES ROSA. (Azul-blau tem significado heráldico de integridade, justiça, nobreza, firmeza, incomparável perseverança, zelo e lealdade, qualidades peculiares dos acadêmicos.) Ano de 1984, indica o ano de fundação da ACLGR.

c) Dentro do círculo branco há uma letra “C”, em tecido Oxford (100% poliéster) corresponde à inicial de Cordisburgo (fundada em 1883), berço natalício do filho ilustre amado, capitão-médico João Guimarães Rosa.  Esta forma é também conhecida como Lua em Quarto Crescente - porque corresponde à dimensão da proporção de que é vista - representa o crescimento, o vigor, a renovação da vida, a obtenção da cultura e ascensão consciencial. (Cor dourada simboliza a riqueza, glória, soberania, fé e
 prosperidade, aplicáveis aos Acadêmicos, na concretização de seus planos.)

d) A letra “C” bordada, traz o bordado com fios pretos, da esfinge do escritor, mais conhecido por “Guimarães Rosa”, nascido aos 27/06/1908 em Cordisburgo/MG e falecido, com 59 anos, aos 19/11/1967 no RJ, Guanabara.  Médico voluntário no 12 BIP (Batalhão de Infantaria Patriótica) sediado em Ponte Nova, durante a Revolução Constitucionalista de 1932. Após a Revolução, com a vitória das Forças Mineiras, o presidente (Governador) do nosso Estado desmobilizou os Batalhões Patrióticos. Em 1933, foi contratado para trabalhar em Barbacena-MG, e, depois efetivado no 9º BPM (Batalhão de Caçadores Mineiros) na qualidade de Oficial-Capitão-Médico, onde, atualmente é o 9º BPM Batalhão de Polícia Militar.
-
e) A esfinge é ladeada por dois ramos de louros em (sinople) verde, apoiados, unindo o da esquerda à direita. Coroa de louros consagrada como símbolo que, desde a Antiguidade Clássica,  exprime o triunfo, a glória militar, artística, política e, em plano mais elevado, literária. Símbolo de esperança, sabedoria que abre os braços para valorizar a representatividade de seus Acadêmicos integrados às outras entidades afins. Guimarães Rosa levou a “pequenina cidade sertaneja” para o mundo através do idioma “luso-mineiro”.

e) Logo abaixo, na terceira parte, em cor vermelha, o símbolo da cidade do CORAÇÃO, cor do Estado de Minas Gerais, cor do amor e dedicação da fundadora Sinhá Araújo, com seus vinte e três acadêmicos-fundadores.

f) Sempre lembrado o objetivo maior da ACLGR é trabalhar “PELA CULTURA”, o que justifica um livro aberto na marca da entidade, que possui muitos acadêmicos, pesquisadores, historiadores, escritores, prosadores, poetas, contadores de histórias, artistas, cantores, musicistas e musicólogos, etc.


 -//-


Averbação ao Estatuto e / ou ao Regimento da
Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa.

5-Breve Histórico

Nos termos do Cap I-Fundação e Finalidades, o Art. 1º -  A Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, fundada no dia 21 de outubro de 1984, será de duração indeterminada, com sede e foro na Rua São José, nº 1.005-B-CEP 35780-000, Cordisburgo-MG, onde é, também, seu domicílio jurídico, regendo-se em suas atividades pelo presente Estatuto.

Há alguns anos, a ACLGR vem analisando propostas apresentadas para confecção de sua Bandeira, em tecido. Durante a reunião conjunta, que ocorreu dia 15 de março de 2017, em Belo Horizonte, entre os presidentes da ACLGR x ALJGR/PMMG, e Comissão de Eventos para Exaltação de Guimarães Rosa/2017, a vexilógrafa-acadêmica-parceira Sílvia Araújo Motta, apresentou disponibilidade de desenhar algumas propostas, o que foi aceito pelo Presidente da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, Dr. Raimundo Alves de Jesus.

Consultando a Revista da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, Ano I, Nº 04, elaborada pelo Jornalista Fundador: Acadêmico Natalino de Carvalho, lemos a famosa frase de Júlio César: VENI, VIDI, VICI, que foi identificado como lema da ACLGR.

Famosa frase foi pronunciada diante do Senado romano, pelo general, estadista, orador, historiador, legislador e cônsul Caio Júlio César-‘Caius Julius Caesar’ ao relatar, em 47 a.C., suas vitórias durante a Campanha na Gália, atual França. Em Português, quer dizer: “VIM, VI e VENCI”. De fato, ele venceu todas as Batalhas.Ele nasceu 101 a.C., em Roma, onde morreu aos 15 de março de 44.a.C. Figura dominante dos últimos anos da República Romana, ascendeu de chefe político a chefe militar, e de Chefe Militar a Ditador, lançando as bases para o futuro império. Foi questor em 69.a.C, grande pontífice em 63,a.C. e pretor em 62 a.C. Fonte com dados completos: vide Revista da ACLGR.
“Vale ressaltar que na cidade de Cordisburgo, VIM, VI e me dispus a VENCER os obstáculos que me forem colocados para enaltecimento da ACLGR, para a criação e doação da bandeira/estandarte ”. (Palavras de Sílvia Araújo Motta.)
Posteriormente, em contatos pessoais, via e-mails e telefonemas, contando com a colaboração do Acadêmico Cel. Antônio Fernando de Alcântara, do Presidente Dr. Raimundo e de outros Acadêmicos, Sílvia sugeriu à Presidência e ao Conselho Superior da ACLGR,  alguns modelos que foram apresentados aos Acadêmicos de Cordisburgo. Ressaltamos aproveitamento do antecedente histórico do uso do emblema na pelerine e carimbo da entidade.

No processo de criação desta bandeira, foi utilizada uma série de elementos visuais organizados em categorias observando, ainda, um conjunto de denominações voltados ao futuro emprego da peça; análise entre os 19 tipos que, combinados ou não, relacionados ao uso terrestre ou marítimo e em nível civil, institucional governamental ou público, somado ainda ao uso militar.

Tomadas as providências, feitos três orçamentos, diante da votação e escolha de um dos modelos, com a autorização para confecção da Bandeira/Estandarte, a encomenda foi providenciada junto à BANDEBRÁS, que tem experiência nacional e internacional com Bandeiras, em tecido, com dupla face.

O pedido da confecção foi registrado em nome de Sílvia Araújo Motta, que além criar e fazer a arte-final do desenho fará a doação da referida Bandeira/Estandarte, ao sodalício.. 

Belo Horizonte, Minas Gerais, 17 de junho de 2017.
-

6-REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
CASTRO, Iná Elias de. Geografia e Política: território, escalas de ação e instituições. Rio de Janeiro. Bertrand Brasil. 2005. 298p.
DENSON, J. BACHELLER, M.A., et al. The Five Worlds of Our Lives: ingredients and results of war and revolution. A Geohistory. New York City. Newsweek, Inc. & C.S. Hammond & Co., Inc., 1961. 320p.
SIMIELLI. Maria Elena Ramos. Geoatlas: edição reformulada e atualizada. São Paulo. Editora Ática, 2006. 168p.
SMITH, Dan. O atlas do Oriente Médio: o mapeamento completo de todos os conflitos. São Paulo. Publifolha, 2008.144p.
ZNAMIEROWSKI, Alfred. The World Encyclopedia of Flags: the definitive guide to international flags, banners, standards and ensigns. Leicester. Lorenz Books, 2013. 256p.

SITES CONSULTADOS
          "Almanaque Ilustrado Símbolos", 3ª edição, de Mark O'Connell   
           e Raje Alrey.
"Bandeiras de Todos os Países do Mundo", de Tiago José Berg.
"Guia gráfico do emblema europeu" (disponível em <http://publications.europa.eu/code/pt/pt-5000100.htm>).
"Real politics, at last?" (disponível em: <http://www.economist.com/node/3332056/print?Story_ID=3332056>).
"Significado das formas geométricas" (disponível em: <http://abrasil-designgrafico.blogspot.com.br/2010/02/significado-das-formas-geometricas.html>).
"Significado das cores" (disponível em: <http://www.significados.com.br/cores-2/>).




--------------------------------------------------------------------