sábado, 27 de abril de 2013

REVOLUÇÃO DOS CRAVOS PORTUGUESES-25 DE ABRIL-DIA DA LIBERDADE EM PORTUGAL Poema-acróstico Nº 181 Por Sílvia Araújo Motta









REVOLUÇÃO DOS CRAVOS PORTUGUESES-25 DE ABRIL-DIA DA LIBERDADE EM PORTUGAL
Poema-acróstico Nº 181

Por Sílvia Araújo Motta


R-Rotas, espaços, cheios de esperança,

E-Epopéia universal, do imortal Camões.

V-Vitórias e glórias, a história alcança,

O-Oceanos das grandes navegações...

L-Laços fortes, atados a tantas nações,

U-Um Portugal, guerreiro e fascinante

C-Com o ideal de novos mundos a buscar...

A-A persistência, sempre triunfante...

O-Ostenta a paz e fé nas revoluções.


D-Da terrível memória da censura...

O-O exigente poder do regime “Salazar”

S-Semáforos vermelhos, de uma ditadura.


C-Com presos políticos, entre os combatentes,

R-Revezes, inglórias, decepções, expropriações...

A-As mulheres, sem os direitos dos homens valentes!

V-Vozes reprimidas, em prosa, versos e canções...

O-O analfabetismo crescente a seguir instruções...

S-Silêncios gritantes, golpes alarmantes!


P-“Posto de Comando das Forças Armadas”...

O-Os “Capitães de Abril”...são homens essenciais!

R-Razões de um povo! Forças antifascistas!

T-Transformações sócio-econômicas-culturais...

U-Unidas, as gerações emudecidas, voltam a liberar

G-Gritante apelo à democratização legal...

U-Um cessar – fogo nas guerras coloniais !

E-Enfim...25 de abril, mudou e emocionou Portugal!

S-Sua “Revolução dos Cravos”, hoje a ecoar

E-Essa liberdade que há tantos anos é real...

S-Seu azul do mar... a paz descortina a emoldurar

“25 de abril, dia da LIBERDADE, em Portugal.”

________________________________

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS

DIREITOS HUMANOS

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948:(...)

______________________________

Artigo XXI

Toda pessoa tem o direito de tomar parte no governo de seu país, diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos. (...)

______________________________________

CURIOSIDADES:

O golpe de estado militar do dia 25 de Abril de 1974 derrubou, num só dia, o regime político que vigorava em Portugal desde 1926, sem grande resistência das forças leais ao governo, que cederam perante a revolta das forças armadas. Este levantamento é conhecido por Dia D, 25 de Abril ou Revolução dos Cravos. O levantamento foi conduzido pelos oficiais intermédios da hierarquia militar (o MFA), na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial. Considera-se, em termos gerais, que esta revolução trouxe a liberdade ao povo português (denominando-se "Dia da Liberdade" o feriado instituído em Portugal para comemorar a revolução).

---------------------------------------------------------

2- O 25 de Abril de 1974 continua a dividir a sociedade portuguesa, sobretudo nos estratos mais velhos da população que viveram os acontecimentos, nas facções extremas do espectro político e nas pessoas politicamente mais empenhadas.

________________________________

3- Existem atualmente dois pontos de vista dominantes na sociedade portuguesa em relação ao 25 de Abril.

Quase todos reconhecem, de uma forma ou de outra, que o 25 de Abril representou um grande salto no desenvolvimento político-social do país. Mas as pessoas mais à esquerda do espectro político tendem a pensar que o espírito inicial da revolução se perdeu. O PCP lamenta que a revolução não tenha ido mais longe e que muitas das conquistas da revolução se foram perdendo.

As pessoas mais à direita lamentam a forma como a descolonização foi feita e as nacionalizações feitas no período imediato ao 25 de Abril de 74 que condicionaram sobremaneira o crescimento de uma economia já então fraca.

______________________________________

4-CURIOSIDADE:

25 DE ABRIL: 32 ANOS 32 PERGUNTAS


No ano lectivo de 2003-2004 alunos de várias escolas da Região Centro - Coimbra, Montemor-o-Velho, Penela, Lousã e Penacova, fizeram-nos várias perguntas sobre o 25 de Abril de 1974, trazidas até nós no âmbito de uma oficina de formação de professores promovida pelo Centro de Formação Ágora. Resolveram perguntar para tentar saber mais sobre esse acontecimento decisivo para o nosso país.

Como não podíamos responder a todas - eram muitas e muito interessantes - seleccionámos, agora que são passados 32 anos sobre o 25 de Abril, 32 perguntas...

As respostas vão encontrá-las DVD-ROM, sob a forma de animações interactivas:

http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=animacoes
----------------------------------------------------------

01 - Tinham medo de Salazar? Até os políticos?

02 - O povo tinha direito a voto ou era obrigado a votar em Salazar?

03 - Antes de 1974 já tinha havido alguma revolução?

04 - Alguém conseguiu fugir do Tarrafal?

05 - O que possibilitou a manutenção de uma ditadura durante 40 anos?

06 - Que razões levaram a formar a PIDE?

07 - De que modo os programas da rádio eram controlados pela Censura?

08 - A emigração nos anos 60 foi muita. Porquê?

09 - Porque é que os rapazes e as raparigas tinham de andar em escolas separadas? Como é que namoravam e conseguiam casar?

10 - A população portuguesa estava preparada para o 25 de Abril?

11 - Como é que "os guardas" do 25 de Abril conseguiram planear sem a PIDE os ver?

12 - Onde é que arranjaram coragem para fazer a revolução e conseguirem derrotar os guardas?

13 - O Zeca Afonso já tinha as canções preparadas? Ele já sabia que no dia 25 de Abril de 1974 ia haver uma revolução?

14 - Enquanto preparavam e executavam a revolução, os soldados pensaram na terríveis consequências que podiam sofrer se fossem descobertos e o golpe falhasse?

15 - Em que condições se entregou Marcelo Caetano?

16 - Houve mortos durante a revolução?

17 - Porque é que depois do 25 de Abril, os homens da revolução não pagaram com a mesma moeda?

18 - Como é que o povo soube que aquele dia era o dia da libertação?

19 - Nas pontas das espingardas foram colocados cravos vermelhos. Porquê?

20 - Todas as pessoas estiveram de acordo com este acontecimento histórico?

21 - 25 de Abril é uma revolução popular ou militar?

22 - Quem foram as pessoas que estiveram a frente do 25 de Abril. Existe alguma coisa a elogiá-las?

23 - Depois da revolução, o país teve dificuldades em organizar-se políticamente?

24 - O povo português não teria demasiada liberdade depois de 1974?

25 - Como é que foi a luta depois do 25 de Abril?

26 - Que impacto teve o 25 de Abril a nível mundial?

27 - O que aconteceu às nossas colónias? Como foram libertadas?

28 - Nos nossos dias, existe alguém que possa adquirir os poderes de Salazar?

29 - O que torna um regime totalitário absurdo?

30 - O que mudou em Portugal depois do 25 de Abril?

31 - O que aconteceu aos presos políticos e aos condenados políticos depois do 25 de Abril?

32 - Se antigamente as pessoas não tinham liberdade para serem felizes, porque não saiam de Portugal?

______________________________________

5-CURIOSIDADE:

No âmbito das Comemorações dos 34 anos do 25 de Abril, o Centro de Documentação 25 de Abril em colaboração com a Pro-Reitoria para a Cultura da Universidade de Coimbra e a Associação 25 de Abril - Delegação do Centro organizaram a Exposição 25 de Abril: 34 anos 34 perguntas.

As respostas foram dadas pelo Centro de Documentação 25 de Abril e ilustradas em 34 cartazes que resultam nesta exposição. A visitar na Rua Larga, em Coimbra, de 25 de Abril a 1 de Maio de 2008.

-
fonte:
http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/78660

-//-

DIA DA LIBERDADE- 25 DE ABRIL EM PORTUGAL:
 -
O Dia da Liberdade é comemorado em Portugal a 25 de Abril.
A data celebra a revolta dos militares que a 25 de Abril de 1974 levaram a cabo um golpe de Estado militar, pondo fim ao regime ditatorial do Estado Novo, liderado por António de Oliveira Salazar, que governava Portugal desde 1933.

O Movimento das Forças Armadas, composto por militares que haviam participado na Guerra Colonial e por estudantes universitários teve o apoio da população portuguesa, conseguindo a implantação do regime democrático e a instauração da nova Constituição a 25 de Abril de 1976.

Após a revolução foi criada a Junta de Salvação Nacional que nomeou António de Spínola como Presidente da República e Adelino da Palma Carlos como Primeiro-Ministro.

Os dois anos seguintes foram de grande agitação social, período que ficou conhecido por PREC (Processo Revolucionário em Curso).
Desta forma o dia 25 de Abril é conhecido como o Dia da Liberdade.
FONTE:
 http://www.calendarr.com/portugal/dia-da-liberdade-25-de-abril/

-//-