domingo, 24 de maio de 2015

Abraço Comunitário ao edificio da futuro Museu Nacional de Ciências Forenses da Policia Federal, neste domingo, dia 24 de maio de 2015, as 10 horas,BH


Associação dos Moradores do bairro Cidade Jardim, Bhte
Igreja Santo Inácio de Loyola, Cidade Jardim, BH
Gegê Angelino, Santo Antonio.
Blog Parque da Barragem Santa Lucia, BH

CONVITE

Temos a honra de convidá-lo,  para as solenidades de lançamento oficial e "Abraço Comunitário" ao edifício da futuro Museu Nacional de Ciências Forenses da Policia Federal, neste domingo, dia 24 de maio de 2015, as 10 horas, na confluência das ruas Bernardo Mascarenhas e Tenente Renato Cesar, na Cidade Jardim.
Uma vitória das comunidades envolvidas, que, ao lado da Polícia Federal, darão nova vida ao verdadeiro nascedouro de nossa capital.

p/ Comissão Organizadora

Gege Angelino
Presidente do Elos Clube de Belo Horizonte



-

Saiba mais:



Polícia Federal projeta Museu de Ciências Forenses e revigora Cidade Jardim
-
A Polícia Federal em Minas Gerais vai transformar o prédio abandonado há 13 anos no mais valorizado bairro da Capital noMuseu de Ciências Forenses.

Esta é uma iniciativa ousada, criativa, que vai aproximar a Polícia Cidadã com os cidadãos da Cidade Jardim, os belo-horizontinos, e revigorar o bairro em seu urbanismo e beleza, uma vez que o prédio da antiga faculdade de Odontologia vai se harmonizar com a área circundante.

O superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, Sérgio Menezes, apresentou ontem, dia 24, nesta terça-feira, o projeto aos representantes dos moradores dos bairros da Cidade Jardim e Santo Antônio e frequentadores do Parque da Barragem Santa Lúcia, respectivamente Eduardo Calazans,Gegê Angelino e Eustáquio Augusto dos Santos.

O prédio da antiga Escola de Odontologia e terrenos na rua Josafá Belo, 265, foram destinados pela Secretaria de Patrimônio da União para a Polícia Federal instalar seu Museu de Ciências Forenses, um Museu Vivo. 

Que está sendo pensado por museólogos, arquitetos e peritos técnicos da própria PF, cujos laboratórios serão instalados em parte das dependências do museu. Serão laboratórios visitáveis, como existe em alguns países.


Participaram da reunião também os peritos técnicos Gyovany de Faria Gomes, Marcus Vinicius de Oliveira Andrade, Amilton Soares Junior, Eduardo Mendes Cardoso, Alexandre Henrique Sausmikat, Wenderson do Carmo Maia, além do consultor Luis Eguinoa, da empresa Projetos e Gestão Cultural.
-

Fonte;

http://parquedabarragem.blogspot.com.br/2015/02/policia-federal-projeta-museu-de.html







Prédio da antiga Faculdade de Odontologia, na Cidade Jardim, 
que agora vai virar Museu de Ciências Forenses

-





Centenas de pessoas participaram de um ato cívico no bairro Cidade Jardim, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, na manhã deste domingo (24/05/2015)

Moradores e apoiadores ocuparam a rua Conde Linhares, próximo ao antigo prédio da Faculdade de Odontologia da UFMG, para pedir celeridade no processo de criação do Museu Nacional de Ciências Forenses (MNCF) da Polícia Federal (PF), que vai funcionar no local.

Desocupado desde 2002, o edifício foi oficialmente cedido à PF em outubro de 2013 para a implantação do museu, instituído pelo governo federal por meio da portaria 913 do Ministério da Justiça, em junho do ano passado.

“Os conceitos do museu foram apresentados aos moradores da região, que gostaram da ideia e abraçaram a causa. Este ato tem o objetivo de mobilizar autoridades e sensibilizar parlamentares para que as obras entrem no orçamento de 2016”, disse o perito criminal federal Gyovany Faria Gomes.

Projeto inovador
A adequação do prédio e a instalação do museu estão orçadas em, aproximadamente, R$ 30 milhões. A proposta é transformar o abandono em um espaço de ciência e tecnologia interativo. “Pertiso da Polícia Federal terão laboratórios à disposição para passar conhecimento à sociedade”, antecipou Gomes.

O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Cidade Jardim – responsável pelo ato cívico –, Eduardo Calazans, reforçou a proposta de inovação do MNCF.

“Não vai ser um museu de coisas velhas, ele vai educar as pessoas na prevenção de crimes, a PF vai ter laboratórios que permitirão que ela corra na frente, na prevenção. Esse é um prédio com vocação educativa”, concluiu.

Para todos
A captação de recursos para as obras ocorrerá, também, por meio de um instituto cultural criado para agilizar a construção do MNCF, conforme explicou o presidente da Associação dos Amigos do Parque da Barragem Santa Lúcia – que abrange o bairro Cidade Jardim –, Eustáquio Augusto dos Santos.

“A Polícia Federal não pode arrecadar dinheiro da iniciativa privada, mas o instituto, sim. Esperamos que a PF esteja aqui em breve”.

Segundo o superintendente da PF de Minas Gerais, Sérgio Barbosa Mendes, “o prédio não é mais da Polícia Federal, é da comunidade local, de Belo Horizonte, de Minas Gerais e do país”.
Fonte:








http://www.hojeemdia.com.br/horizontes/moradores-pedem-criac-o-de-museu-nacional-de-ciencias-forenses-1.320305