quinta-feira, 18 de julho de 2013

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS COMEMORA 116 ANOS DE FUNDAÇÃO E ENTREGA SEUS PRÊMIOS LITERÁRIOS DE 2013, NESTA QUINTA-FEIRA, ÀS 17 HORAS

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS/Rio de Janeiro
COMEMORA 116 ANOS DE FUNDAÇÃO 
E ENTREGA SEUS PRÊMIOS LITERÁRIOS DE 2013, NESTA QUINTA-FEIRA, ÀS  17 HORAS
O vencedor do Prêmio Machado de Assis (pelo conjunto da obra), concedido desde 1941, foi o contista, ensaísta, poeta, professor e romancista mineiro Silviano Santiago. 
O Acadêmico Antonio Carlos Secchin será o orador oficial
A Academia Brasileira de Letras (ABL) comemora seus 116 anos de fundação no dia 18 de julho, quinta-feira, em solenidade no Salão Nobre do Petit Trianon, às 17 horas. Na oportunidade, serão entregues os Prêmios Literários de 2013 (para obras publicadas em 2012). 
O vencedor do "Prêmio Machado de Assis" (conjunto da obra), concedido desde 1941, foi o mineiro Silviano Santiago, um dos mais destacados contistas brasileiros, além de ensaísta, poeta, professor e romancista
O valor dos prêmios é de R$ 100 mil para o Machado de Assis e de R$ 50 mil para os demais. O orador oficial será o Acadêmico Antonio Carlos Secchin.
Os demais vencedores dos Prêmios ABL de 2013 foram: 
na categoria Poesia, Antonio Cícero, pelo livro Porventura
na de Ficção, Romance, Teatro e Conto, Lya Luft, O tigre na sombra
na de Ensaio, Crítica e História Literária, dividido entre os escritores Pedro Meira Monteiro, por Correspondência entre Mário de Andrade e Sérgio Buarque de Holanda, e Lúcia Bettencourt, por O banquete;
 Literatura infantojuvenil, Luiz Raul Machado, As 17 cores do branco
 Tradução, Caetano Waldrigues Galindo, Traduções de Ulysses
 História e Ciências Sociais, Sidney Chalhoub, A força da escravidão
 Cinema, David França Mendes, roteiro do filme Corações sujos;  
Prêmio Francisco Alves, José Rogério Fontenele Bessa, Atlas linguístico do Estado do Ceará.